IMPERATRIZ – Caminhoneiros reclamam da lentidão nas obras de recuperação da BR-230, entre Carolina e Balsas, na Região Sul do Estado.

Os serviços foram iniciados há mais de dois meses. No trecho mais crítico, os veículos levam até três horas para percorrer setenta quilômetros.

O superintendente do DNIT no Maranhão, Gerardo Fernandes, informou que está sendo realizada, na BR-230, apenas uma operação tapa-buracos. Ainda este ano o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de transportes deve abrir licitação para contratar a empresa que deverá fazer a restauração completa do trecho entre Balsas e Estreito.