Segundo o delegado Ugo Mendonça, atualmente tenho tido mais notícias de roubos e furtos de cargas em região de BR, justamente pela facilidade de abordagem dos motoristas nos pontos de parada, mas também há roubo de combustível. Uma quadrilha foi presa e outra já está sendo identificada, disse. Foto: Divulgação

Delegado afirma que o número de roubos aumenta em época de colheita e alerta para que as empresas mudem o sistema de rastreamento, pois as quadrilhas possuem aparelho que bloqueia o sinal

Os roubos de caminhões carregados com grãos têm sido constantes em vários trechos da BR-163, principal rota de escoamento da safra de grãos do estado. A Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf) de Sinop, a 503 km de Cuiabá, informou que também tem recebido várias reclamações de roubos em residências que ficam em propriedades rurais e de defensivos agrícolas armazenados em barracões.

Segundo o delegado Ugo Mendonça, pelo fato de Mato Grosso ser um estado produtor e estar em época de colheita, as quadrilhas começam a agir e descarregam a maioria dos produtos roubados no norte do estado.

“Atualmente tenho tido mais notícias de roubos e furtos de cargas em região de BR, justamente pela facilidade de abordagem dos motoristas nos pontos de parada, mas também há roubo de combustível. Uma quadrilha foi presa e outra já está sendo identificada”, disse.

O delegado alertou que os motoristas de caminhões fiquem atentos nas estradas e orienta que as empresas mudem o sistema de rastreamento dos caminhões, pois as quadrilhas possuem um aparelho que bloqueia o sinal e impossibilita o rastreamento dos veículos.

“Tem que ser visto algum outro tipo de tecnologia que possa ajudar nessa localização, em caso de subtração do veículo. O roubo e o furto de carga só existem por que existe o receptador. Infelizmente, eles estimulam esse tipo de crime, pois compram esses produtos sabendo que são produtos de origem criminosa”, pontuou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui