Aumento do número de rodovias pedagiadas e da fiscalização eletrônica faz disparar quantidade de autuações. Esquemas para burlar cobrança de tarifa vão a reboque

Em meio à circulação de milhares de veículos diariamente pelas 28 praças de pedágio nas rodovias federais concedidas à iniciativa privada em Minas Gerais, um contingente cada vez maior de motoristas tem tentado escapar do pagamento das tarifas, que variam de R$ 2,30 a R$ 12,40 em Minas. Enquanto em 2015 apenas 28 motoristas foram multados em todo o estado por passar nas cancelas sem pagar, em 2016, esse número aumentou 13 vezes, chegando a 369 infrações. Mas foi em 2017 que esse tipo de infração disparou, batendo em 4.191 multas, aumento de 1.125% em relação ao ano anterior, o que significou média de 11 flagrantes por dia. A principal explicação está na estruturação do monitoramento de vídeo nas rodovias concedidas, que garantiu mais condições de flagrar infratores. O que, ao mesmo tempo em que vem sustentando um mercado de mecanismos de fraudes por parte de condutores, pode abrir questionamentos sobre a aferição dos equipamentos usados para os flagrantes, na opinião de especialista ouvido pelo Estado de Minas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui