NA CALADA DA NOITE: O aumento das tarifas de pedágio na Econorte, no Paraná, pegou de surpresa milhares de usuários. Afinal, o o reajuste não foi comunicado com antecedência, como é de praxe. Nem a Agepar nem a Econorte souberam informar se há uma publicação oficial que autorize o aumento. Foto: Divulgação

De acordo com a concessionária, reajuste foi autorizado pela 1ª Vara Federal de Curitiba (PR), mas não disse se há publicação no Diário Oficial; a Agepar não se manifestou até a publicaçao da matéria

As tarifas das três praças de pedágio da Triunfo Econorte, no Paraná, estão mais caras 7,6% desde à zero hora desta quinta-feira (17). O aumento equivale à variação da inflação no período de 12 meses, de acordo com a concessionária.

O Estradas entrou em contato com a Econorte e com a Agepar – Agência Reguladora de Transportes do Paraná – para saber o motivo do reajuste sem a comunicação antecipada, como é comum em reajustes de pedágio em todo o país. Até a publicação desta matéria, nenhuma resposta chegou ao conhecimento do portal.

Tomamos conhecimento, extra-oficialmente, de um comunicado da Triunfo, que controla a concessionária. De acordo com o documento, direcionado ao acionistas e ao mercado em geral que, foi aplicado o reajuste anual da tarifa básica de pedágio em 7,60%, equivalente à variação da inflação no período de 12 meses.

Ainda de acordo com o documento, o reajuste obedece ao disposto na cláusula XIX, 5, do contrato de concessão, cuja aplicação foi assegurada por decisão da 1ª Vara Federal de Curitiba (autos n. 5059809-32.2020.4.04.7000/PR), proferida em face daResolução 030/2020/AGEPAR

Veja os novos valores:

2 COMENTÁRIOS

  1. Absurdo, ja cobram as tarifas mais caras do pais, e ainda veem com essa de reajuste relampago, e o que e pior, com amparo LEGAL. Nos consumidores estamos num barco a deriva sem saber a quem recorrer. LAMENTAVEL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui