EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: Transformar o dia a dia de crianças e adolescentes por meio de práticas esportivas, culturais e de conscientização no trânsito. Esse é o objetivo do Virando o Jogo, promovido pela concessionária Ecovias, na Unidade Municipal de Educação (UME) Oswaldo Justo, no Bairro Alemoa, em Santos. Foto: Divulgação

Edição terá 150 crianças participando de atividades que incentivam a pratica esportiva e a educação para o trânsito

Transformar o dia a dia de crianças e adolescentes por meio de práticas esportivas, culturais e de conscientização no trânsito. Esse é o principal objetivo do Virando o Jogo, que retomou suas atividades em 1º de abril, na Unidade Municipal de Educação (UME) Oswaldo Justo, no Bairro Alemoa, cidade de Santos, nas proximidades do Sistema Anchieta-Imigrantes.

As atividades, que são desenvolvidas sempre fora do horário de aula, atendem a 100 crianças com idades entre 9 anos e 14 anos dos ensinos fundamentais I e II. Ainda durante o mês de abril, o Virando o Jogo será expandido para a quadra da comunidade do Núcleo Vila dos Criadores e atenderá mais 50 crianças da mesma faixa etária e suas famílias.

“Nosso objetivo é promover atividades para esse público fora do horário de aulas e, dessa forma, conscientizá-los e afastá-los dos riscos de acidentes próximos às rodovias”, explica a supervisora de Sustentabilidade Edelir Almeida.

Os exercícios, que são ministrados por profissionais de educação física vinculados a ONG União de Amparo as Comunidades de Escolas Públicas – Uacep, vão desde esportes como handebol, basquete e tênis até noções de educação para o trânsito e preservação do meio ambiente, com lições sobre descarte correto de resíduos, economia de água e luz e preservação da fauna e da flora.

“As crianças são a peça-chave do projeto porque serão elas os adultos conscientes de amanhã. Elas também são multiplicadoras de informações, pois chegam em casa e ensinam os pais e todos saem ganhando com isso”, finaliza Edelir.

Incentivo Fiscal

O Virando o Jogo foi criado e financiado em 2008 pela concessionária responsável pelo sistema Anchieta-Imigrantes, mas desde 2016, a empresa passou a reverter parte do valor pago em Imposto de Renda para investimentos no Virando o Jogo por meio do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONDECA), que tem como objetivo financiar iniciativas que garantam os direitos da criança e do adolescente. Neste ano, o investimento concedido pelo CONDECA foi cerca de R$ 295 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui