A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) apresentou o primeiro balanço de suas atividades na Região da Serra. No mesmo ato, no Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul, o governador Tarso Genro assinou decreto que cria os Conselhos Comunitários e conversou com representantes de movimentos sociais do município. Tarso anunciou que todos os recursos oriundos das praças de pedágio da EGR estarão disponíveis no site da empresa, reafirmando a política de transparência do Governo do Estado. A praça de pedágio de Farroupilha, desativada em maio deste ano, foi anunciada como o novo ponto do comando rodoviário da região.

Balanço EGR
A EGR arrecadou cerca de R$ 27 milhões desde que assumiu a administração de praças de pedágio de rodovias estaduais gaúchas, em 15 de fevereiro deste ano. Esse é resultado obtido nos primeiros seis meses de operação da EGR frente à administração das praças de pedágio dePortão, Coxilha, Campo Bom (geridas desde fevereiro), Flores da Cunha, Encantado, Boa Vista do Sul, Cruzeiro do Sul (assumidas em 12 de junho), Venâncio Aires e Candelária (administradas desde 02 de julho).

 

Empresa-Gaúcha-de-Rodovias-apresenta-balanço

 

Nesse mesmo período, as despesas com as rodovias das nove praças, com a sede e com os servidores da EGR foram da ordem de aproximadamente R$ 11 milhões. Outros R$ 7 milhões já foram revertidos pela empresa em investimentos imprescindíveis à segurança do tráfego nas próprias rodovias em que os recursos foram arrecadados. O dinheiro restante está guardado para discutir com os conselhos comunitários sobre onde gastar. “É a transparência e o controle público da EGR, como costuma dizer ou mencionar o governador Tarso Genro”, afirmou o presidente da EGR, Luiz Carlos Bertotto, ao apresentar o balaço das ações da Empresa até aqui. “Todo o dinheiro arrecadado foi aplicado nas próprias estradas, em obras absolutamente necessárias e inadiáveis, como tapa-buraco, roçada, capina, sinalização, mas, a partir de agora, todos os investimentos estão atrelados às deliberações dos Corepes, os Conselhos Comunitários das Regiões das Rodovias Pedagiadas”, disse Bertotto.

Os resultados foram apresentados pelo presidente da EGR, durante plenária dos movimentos sociais realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos em Caxias do Sul. A atividade integrou a agenda da Interiorização, evento promovido pelo Gabinete do Governador, que nos dias 15 e 16 percorreu os municípios de Sapucaia do Sul e Caxias do Sul.

O presidente da EGR fez uma projeção para a partir do ano que vem. Segundo ele, a Empresa Gaúcha de Rodovias deve arrecadar cerca de R$ 14 milhões ao mês, totalizando cerca de R$ 200 milhões ao ano. “São recursos suficientes para fazer investimentos nas estradas, mas tudo debatido com a comunidade”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui