A empresa responsável pela carreta que pegou fogo na segunda-feira (6), em Costa Rica, a 384 quilômetros de Campo Grande, foi multada pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em R$ 10 mil. Ninguém da distribuidora de combustíveis foi localizado para falar sobre o caso.

Segundo informado pelo Corpo de Bombeiros no dia do acidente, o motorista da carreta carregada com etanol perdeu o controle da direção ao fazer uma curva para entrar em uma usina. O veículo tombou e pegou fogo. O condutor saiu ileso.

Conforme a PMA, foram derramados 57,8 mil litros de etanol e quase tudo queimou. O incêndio afetou uma área de 800 metros quadrados, com queima de vegetação e emissão de gases.
De acordo com a polícia, a empresa responsável executou as medidas de contenção de danos ambientais, como a retirada de material contaminante e do veículo incendiado.
Para o cálculo do valor da multa a PMA ponderou os danos, como a poluição atmosférica, e as medidas tomadas pela distribuidora, sendo fixado R$ 10 mil. A assessoria de imprensa da PMA informou que a multa por crimes ambientais pode chegar a R$ 50 milhões.
O caso agora será avaliado pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) e pela Polícia Civil. A empresa dona do combustível tem ampla chance de defesa e o valor da multa pode ser alterado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui