O ano de 2014 deve começar com mais 15 praças de pedágio desativadas no Rio Grande do Sul, em 10 das quais não haverá mais cobrança de tarifas. Chegam ao fim os contratos do programa estadual de concessão de rodovias, assinados em 1998. Terminam hoje o contrato da Metrovias, Rodosul, Coviplan e Brita Rodovias.

Nesta segunda-feira (30), serão extintos os polos rodoviários de Carazinho, Gramado, Metropolitano e Vacaria. São 10 praças de pedágio em estradas federais, que serão devolvidas ao controle da União, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Antes, já haviam sido encerrados os contratos dos polos de Caxias do Sul, Lajeado e Santa Cruz do Sul. O temor de alguns motoristas é de que se repitam situações como a ocorrida na BR-116, na altura de Campestre da Serra, onde há buracos na pista, mato tapando a sinalização e acostamento em condições precárias. O contrato com a concessionária acabou em maio, mas a recuperação da rodovia começou apenas neste mês.
No polo de Carazinho, onde serão extintos os pedágios em duas praças na BR-285 e duas praças na BR-386, alguns motoristas se dizem favoráveis à cobrança de tarifas pela garantia da manutenção das estradas. “Sou a favor do pedágio, por causa da estrada em melhores condições. Só que não muito caro do jeito que está”, diz o motorista Claudio Bráz.

Somente após um inventário das condições das rodovias é que o estado faz a entrega ao Dnit. É justamente esse trâmite burocrático que preocupa empresários de Vacaria, na Serra. A demora na devolução dos trechos pode danificar as rodovias e trazer prejuízos para a economia da região, que é predominantemente agrícola e escoa boa parte da produção pelas estradas.

O Dnit diz que já tem um plano de ação montado e aguarda apenas a devolução das estradas.

Os polos de Gramado e Metropolitano contam, juntos, com mais cinco praças de pedágio em estradas estaduais. Estas praças vão ser assumidas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), a estatal criada pelo governo do Estado para administrar as rodovias. No dia 6 de janeiro, a cobrança de tarifa será retomada, mas com redução nos valores.
Saiba mais
– Rodovias federais onde não haverá mais pedágios
Polo de Carazinho: duas praças na BR-285 e duas praças na BR-386
Polo de Vacaria: duas praças na BR-116 e uma praça na BR-285
Polo Metropolitano: duas praças na BR-290 e uma praça na BR-116

-Rodovias estaduais que serão repasadas à EGR
Polo de Gramado: duas praças na ERS-235 e uma praça na ERS-115
Polo Metropolitano: uma praça na ERS-040 e uma praça na ERS-474

Inclui os aumentos de pedágio do Mato Grosso, as reduções de pedágio no Rio Grande do Sul e fechamento temporário de algumas praças em rodovias federais, além da nova concessionária de Pernambuco, a Rota do Atlântico, que inicia a cobrança de pedágio no dia 04 de janeiro de 2014. Atenção que procuramos simplificar o sistema, colocando as praças em ordem de percursos e as concessões federais em verde, para facilitar o acompanhamento de novas tarifas, além de colocar a informação de todas as praças de pedágio no eixo rodoviário, independente do Estado. Exemplo: Rio – São Paulo. As praças aparecem todas na seção Estado do Rio de Janeiro, embora as praças de pedágio de SP estão bem identificadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui