Terceira Edição do Passeio de Fusca e Kombis deve reunir mais de 600 fãs dos modelos na Rodovia Freeway, em RS. Foto: Divulgação

Terceira edição do passeio de veículos com motores a ar deve reunir mais de 600 motoristas, neste sábado (27), entre a capital e Capão da Canoa

Para os participantes do grupo Tribos Unidas, encontro de carros antigos não é lugar para ficar parado. Amantes de veículos com motores refrigerados a ar, principalmente, o Fusca, esta turma resolveu inovar na maneira de organizar seu encontro anual. Ao invés de demarcar um ponto fixo e dentro da Capital, onde os carros ficariam parados, eles resolveram pegar a freeway rumo ao Litoral Norte.

E neste sábado, a caravana se repetirá pelo terceiro ano seguido. Além do xodó dos amantes de carros antigos, Kombis, Brasílias e outros modelos antigos da Volkswagen devem marcar presença entre os cerca de 600 veículos esperados na carreata.

O Tribos Unidas, segundo seu fundador, surgiu da ideia de integrar grupos diversos, que normalmente acabam fazendo seus eventos de forma individual. O mote para pensar neste encontro veio quando o empresário Miguel Bochenek, 67 anos, estava na Alemanha. O gosto por carros antigos, como o Fusca, lhe fez buscar por eventos automotivos na terra da montadora alemã.

— Eu vi os encontros na Alemanha e pensei em como reproduzir no Brasil. Quando disse que queria reunir cem carros para fazer a viagem pela freeway, me acharam louco. Até eu achei que estava louco — brinca Miguel, que reuniu mais de 350 veículos na primeira edição do Tribos Unidas.

APOIO: Tudo certo para o ‘desfile’ dos Fuscas e das Kombis pela Freeway, neste sábado (27). Foto: Divulgação

Ele define o sucesso do evento:

— Foi uma utopia que deu certo.

Apesar de ter outros carros em sua coleção, como um modelo do esportivo Karmann-Ghia, o Fusca de 1968 é o xodó. Miguel conta que a paixão pelo veículo se dá pela simpatia e alegria que ele transmite. Conforme o colecionador, onde passa um Fusca, as pessoas olham, gostam e sempre têm alguma ligação com o modelo. Além disso, Miguel considera o carro um modelo democrático para quem quer colecionar:

— Tem de todos os tipos, mais novos, mais velhos, conservados, enferrujados, são todos bem-vindos.

Para o desfile pela freeway neste final de semana, caso não chova, o organizador espera que mais de 600 colecionadores compareçam. O sentimento de apego pelo pequeno e simpático carrinho de formas arredondadas também toca o coordenador de operações Juliano da Silva, 41 anos. Morador de Novo Hamburgo, atualmente ele possui um Fusca 1985. A relação de colecionador começou em 2015, quando adquiriu um exemplar do veículo de 1976. Vez que outra, por problemas financeiros precisava vender o xodó, mas logo corria atrás de outro.

— Fiquei dois ou três meses sem e já comecei a ficar agoniado. É uma cachaça — diverte-se ele, que completa:

— A gente quer sair nos finais de semana, ir aos encontros de colecionadores, mexer no carro. É um baita passatempo, não troco por outra diversão.

ENCONTRO DAS TRIBOS UNIDAS: Saída está marcada para ás 9h, na Freeway. Foto: Divulgação

Evento:

O que: 3º Encontro das Tribos Unidas

Quando: sábado, dia 27 de abril

Onde: a carreta parte do posto Graal — Rota 80, na freeway, às 9h

Trajeto: os veículos seguem em comboio pela rodovia até o Largo do Baronda, em Capão da Canoa. Lá, além de food-trucks e shows ao vivo, haverá mercado de pulgas — comércio de itens antigos ou artesanais — e exposição dos veículos participantes

— Quanto: a participação na carreata é gratuita, basta comparecer ao ponto de encontro do sábado

Fonte: Diário Gaúcho

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui