Cerca de 200 índios da etnia Enawene estão bloqueando a BR 174 no km 485, em Mato Grosso, próximo ao rio Mutum na região de Comodoro. O bloqueio começou às 05 horas da manhã deste domingo. Para passar pelo trecho está sendo cobrado pedágio. Os condutores de automóveis, ônibus e caminhão precisam desembolsar R$100 de tarifa. Já motociclistas pagam R$ 50 para trafegar pelo trecho da rodovia.

Segundo a assessoria da Polícia Rodoviária Federal, os indígenas procuraram o Ministério Público Federal em Vilhena, Rondônia, no dia 14 desse mês, para informar que desde 2013 vêm reivindicando às prefeituras de Comodoro e Sapezal para que seja realizada a construção de uma ponte e cascalhamento de uma estrada que liga a aldeia Halataikwa às cidades vizinhas. Como não foram atendidos até o momento, pretendiam fechar a BR do dia 19 até 29 de agosto e cobrar o pedágio para arrecadar fundos para a realização das obras. Entretanto, o bloqueio e cobrança de pedágio foram antecipados, sem aviso prévio pegando todos de surpresa e causando transtornos aos motoristas que desejam passar pelo local.
A PRF está no local e orienta  que os motoristas evitem a região até que a situação seja resolvida. Ainda não há previsão de liberação. Os indígenas também ameaçam fechar a BR 364 entre Comodoro e Campos de Julio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui