DRENAGEM: A Linha Amarela terá serviços de manutenção no sistema de drenagem durante toda essa semana, de acordo com a Lamsa. Os trabalhos serão das 22h às 5h.Foto: Divulgação

Lamsa fará manutenção de sistema de captação de água em toda a rodovia e reforçará contenção de encostas em seu entorno

Sem registro de bolsões d’água durante as fortes chuvas que caíram sobre o Rio de Janeiro, a Linha Amarela terá o seu sistema de drenagem totalmente revisado ao longo desta semana, de acordo com a concessionária Lamsa, responsável pela Via Expressa.

Ainda de acordo com a empresa, a medida faz parte do cronograma permanente de manutenção da Lamsa e abrangerá as duas pistas e as 59 alças de acesso e saída da via expressa.

A concessionária também continuará as obras para contenção de encostas ao longo da rodovia, anulando o risco de deslizamentos de terra ou rochas para as pistas. Complementando as ações de prevenção, a Lamsa fará a limpeza e manutenção do leito do rio Faria até o encontro com o Frangos para evitar transbordamentos no entorno da rodovia.

Além disso, a concessionária fará a manutenção das barreiras de proteção nos viadutos e pontes da Linha Amarela e continuará a substituição do sistema de iluminação do Túnel da Covanca — que passa a ser a LED — e a instalação de tachões do tipo olho-de-gato na Maré (km 23) e em Bonsucesso (km 21,8), aumentando a segurança viária à noite.

A Lamsa também fará varrição mecânica em toda a rodovia, à noite, e capina e limpeza de passarelas de dia. Os serviços de manutenção noturnos são feitos das 22h às 5h, recomendando-se atenção aos condutores.

1 COMENTÁRIO

  1. ORCRIM LAMSA E O CRIME DE ESTADO.

    A LAMSA explora clandestinamente cobrança de pedágio na Avenida Gov. Carlos Lacerda usando o falso nome de Auto-Estrada Linha Amarela.

    Sem contrato de concessão valido nunca participou de licitação, assumiu a cobrança de pedágio em AVENIDA ao arrepio da Lei e sem a menor condição de atender as exigências para a função de concessionaria de rodovias. Usando recibos falsos sem qualquer valor fiscal até a presente data.

    A LAMSA em conluio com essas autoridades, não esta causando prejuízos apenas ao Município, ele usam um recibo referente a IN – Instrução Normativa da Receita Federal do Brasil No.1735 de 22.08.2017 de emissão tendenciosa, de uso em Rodovias Federais e Estaduais.

    Como o município não tem respaldo legal para emitir recibo de cobrança pedágio em avenida, o estelionato foi a solução encontrada em conluio com juízes do TJ-RJ, TCM-RJ, procuradores do MPE-RJ e SEFAZ-RJ alem de ser um CRIME FISCAL PERMANENTE acobertado por essas autoridades impunemente,

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui