Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Um motociclista filmou o próprio acidente na GO-070, em Goiânia, e publicou a gravação dizendo que participava de um racha quando bateu na traseira de um ônibus. Após cair da moto no meio da pista, ele se levanta e mostra que se feriu, mas não de forma grave.

G1 e a TV Anhanguera não conseguiram localizar o autor da gravação para pedir uma posição sobre o caso. A Polícia Civil recebeu o vídeo e deve investigar a conduta do rapaz.

Após o acidente, o motociclista comenta mostrando o local onde bateu no ônibus.

“A moto não segurou o freio, eu olhei para o lado, esqueci. Um vacilo e tanto. Olha o ‘tantinho’ de carro que vem”, disse.

As imagens mostram o piloto em alta velocidade trafegando pela GO-070. No vídeo, ele passa por uma barreira policial e, em seguida, acelera até chegar a 120 km/h. É possível ver que ele ainda apoia as pernas na lateral do tanque da moto – a câmera parece estar acoplada ao capacete dele.

Ao lado do motociclista, outra pessoa, também pilotando uma moto, parece acompanhá-lo na velocidade. O autor da gravação chega a olhar algumas vezes para ele.

O vídeo mostra que o motociclista ultrapassa um ônibus pelo acostamento e logo outro aparece parado, enquanto um caminhão trafega pela pista ao lado. O piloto diminuiu a velocidade, mas não conseguiu frear a tempo e nem desviar, por isso bateu e saiu rolando no asfalto.

Mesmo acidentado, ele se levanta sozinho e, com ajuda de outras pessoas, consegue levar a moto para a lateral da rodovia, tirando-a do meio da pista.

A gravação mostra ainda que a GO-070 estava movimentada, com vários carros e caminhões passando a todo momento. O piloto mostra que teve escoriações pelos braços, mas que não aparenta ter outros ferimentos graves.

Plantonista da Delegacia de Investigações de Crimes de Trânsito (Dict), o delegado Álvaro Cássio explicou que o motociclista cometeu várias infrações e crimes de trânsito e o caso deve ser investigado na próxima semana.

“Alta velocidade, cortar pelo acostamento e a disputa de racha, que é proibida pelo Código Brasileiro de Trânsito. Pela disputa, a multa é de R$ 2.934,30″, detalhou.

Fonte: Portal G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui