Em apenas uma semana de operação o Sistema Ponto a Ponto de pagamento eletrônico por trecho percorrido em operação na Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340) acumulou 15.537 adesões de usuários, o que revela grande interesse dos motoristas pelo projeto. A abertura para adesões começou dia 27 de julho e o primeiro balanço foi fechado no domingo, dia 4 de agosto. Podem ser economicamente beneficiados pela nova forma de pagamento de pedágio cerca de 1,6 milhão de moradores da Região Metropolitana de Campinas, dos municípios do Circuito das Águas e de cidades como Jaguariúna e vizinhas a essas regiões. O mesmo tag usado nesta rodovia poderá realizar pagamento eletrônico normal de pedágio nas demais rodovias do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. Mas para valer na SP 340 é necessário que o usuário opte pelo Ponto a Ponto exclusivo nesta via ao fazer seu cadastro na operadora.

O valor da tarifa na praça de pedágio de Jaguariúna, no km 123 da SP 340, é de R$ 9,50 para veículos de passeio. Com a adesão ao Ponto a Ponto, o valor nesse ponto passará a ser de R$ 4,75. E desde o dia 27 de julho está em operação um pórtico no km 147, em Santo Antônio de Posse, onde é cobrado R$ 4,75. Assim, o motorista que passar pelos dois pontos pagará os mesmos R$ 9,50, mas aquele que passar por apenas um deles – como é o caso de maioria dos moradores da região – desembolsará 50% menos. Em até dois anos haverá a instalação de outros pórticos na rodovia, o que reduzirá ainda mais o valor por trecho percorrido. A adesão é voluntária, mas o usuário que não se cadastrar continuará pagando tarifa cheia na praça de pedágio (e não será cobrado ao passar pelo pórtico).

Como aderir. Os motoristas interessados em aderir ao Ponto a Ponto da SP 340 devem instalar no veículo um tag (chip eletrônico) de qualquer uma das três operadoras de pedágio eletrônico que atuam no Estado de São Paulo (Sem Parar, DBTrans e ConectCar) e solicitar que a cobrança também seja feita pelo Sistema Ponto a Ponto na SP 340. Quem já tem o tag de qualquer uma das operadoras, basta entrar em contato com a empresa e pedir a adesão ao Ponto a Ponto especialmente nesta rodovia, sem nenhum custo adicional e sem necessidade de uma nova instalação. Assim, quando o usuário estiver na SP 340, o tag será lido pelo Sistema Ponto a Ponto e a cobrança será feita por trecho percorrido (na praça e no pórtico). Os motoristas que não aderirem ao Sistema e tiverem o tag serão cobrados pela tarifa cheia apenas ao passar pela praça de pedágio, nesse caso R$ 9,50.

O Sistema Ponto a Ponto na SP-340 fará a leitura tanto dos tag com frequência 5,8 Ghz (mais antigos) quanto dos atuais (915Mhz). As operadoras que ainda mantém nos veículos de seus clientes os modelos 5,8 Ghz têm até dezembro de 2014 para realizar a troca do equipamento.
Para esclarecer dúvidas, os usuários podem acessar o site do projeto (www.artesp.sp.gov.br/pontoaponto) ou ligar para 0800 055 96 96.

Cadastrados de Jaguariúna. Desde janeiro deste ano, os moradores de Jaguariúna cadastrados na concessionária Renovias já pagam tarifa com 50% de desconto na praça de pedágio de Jaguariúna: de R$ 9,50 para R$ 4,75. Para isso, instalaram o tag de uma das operadoras de pedágio eletrônico, que é lido ao passar pelas cabines automáticas naquele ponto. Quem não se cadastrou continuou pagando R$ 9,50.

Esses usuários migram automaticamente para o Sistema Ponto a Ponto (pagando R$ 4,75 na praça e R$ 4,75 no pórtico do km 147, em Santo Antônio de Posse). Aqueles que não quiserem participar da nova modalidade terão de comunicar a operadora via 0800 ou email. Nesse caso, voltarão a pagar R$ 9,50 na praça de pedágio e não pagarão nada ao ultrapassar o pórtico.

Ponto a Ponto. O Sistema Ponto a Ponto é um programa do governo do Estado de São Paulo que prevê a cobrança de pedágio com base no trecho percorrido. Em 2012, foi instituído de forma experimental na Rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360), que liga Itatiba a Jundiaí; e na Rodovia Santos Dumont (SP-75), que liga Campinas a Sorocaba.

Na SP-360 foram convidados a participar do programa apenas os moradores de nove bairros de Itatiba que ficam entre a praça de pedágio do km 77,1 e a divisa com o município de Jundiaí. Antes, os moradores dos bairros selecionados pagavam a tarifa cheia, no valor de R$ 2,10. Com o Ponto a Ponto, a tarifa no mesmo trecho passou a ser R$ 0,60. No primeiro ano de funcionamento, completados em abril, o sistema proporcionou economia média de R$ 588,60 aos usuários cadastrados. O programa na SP-360 tem 293 usuários cadastrados. Já a adesão ao Ponto a Ponto na SP-75 está aberta aos moradores de Indaiatuba. Atualmente há 3.234 veículos cadastrados.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui