SEGUNDA FASE: Programa Recomeço iniciou nesta segunda-feira (3) a segunda etapa das atividades. Os 22 selecionados participarão, durante um mês, do curso gratuito de qualificação profissional ministrado na Escola Nacional de Seguros (ENS). O objetivo do programa, criado pela Seguradora Líder no ano passado, é dar apoio aos beneficiários do seguro na reinserção no mercado de trabalho após a recuperação do acidente de trânsito. Foto: Divulgação

Capacitação gratuita para beneficiários do Seguro DPVAT teve início nesta segunda-feira (3); ao todo, serão 84 horas de formação profissional

Após a turma-piloto no Rio de Janeiro, a capacitação de beneficiários do Seguro DPVAT pelo Programa Recomeço chega a sua segunda fase em São Paulo. A partir desta segunda-feira (3), os 22 selecionados participarão, durante um mês, do curso gratuito de qualificação profissional ministrado na Escola Nacional de Seguros (ENS).

De acordo com a Seguradora Líder, o objetivo do programa é dar apoio aos beneficiários do seguro na reinserção no mercado de trabalho após a recuperação do acidente de trânsito.

A iniciativa conta com uma Plataforma Digital, disponível em www.seguradoralider.com.br/recomeco, que permite a disponibilização de vagas pelas empresas parceiras e o cadastramento dos beneficiários do Seguro DPVAT interessados em uma oportunidade. Até o momento há 30 empresas cadastradas no Programa e mais de 250 beneficiários com currículo ativo na plataforma virtual do Recomeço.

Assim como na primeira turma de qualificação, realizada no Rio de Janeiro, em agosto de 2018, o conteúdo programático a ser lecionado abrangerá temas como atendimento ao cliente; conceitos básicos de seguros; língua portuguesa; orientação profissional; matemática financeira; rotinas administrativas e informação básica. Ao todo, serão 84 horas de formação.

O Programa Recomeço conta com uma plataforma digital por meio da qual são ofertadas oportunidades de recolocação profissional em empresas parceiras. Os beneficiários do Seguro DPVAT interessados devem efetuar o cadastro no banco de dados para participar dos processos seletivos. O portal ainda reúne histórias de superação e notícias semanais sobre inclusão no mercado de trabalho brasileiro.

Janilson Júnior foi um dos 17 participantes da turma-piloto de 2018. Atualmente com 33 anos, foi vítima de dois acidentes de trânsito – um aos 9 anos de idade e outro em 2010 – que provocaram sequelas permanentes. “Antes do programa, estava sem expectativas, por estar fora do mercado de trabalho. Agora, sinto que posso voltar a sonhar e concluir a faculdade de Administração, que interrompi no 6º período”, afirma ele, um dos primeiros recolocados no mercado por meio do projeto, integrando a área Jurídica da Seguradora Líder atualmente.

O programa é motivo de orgulho para a Seguradora Líder. “Ao lançar o Recomeço, tínhamos o objetivo de não somente amenizar um dano, mas também dar condições para que as vítimas de sequelas definitivas possam reconstruir suas vidas. Assim, realizar a segunda edição da turma de capacitação de beneficiários do Seguro mostra que estamos no caminho certo”, afirma Ismar Tôrres, presidente da Seguradora Líder.

Para fazer parte do banco de dados do Programa Recomeço e acompanhar a abertura das vagas de emprego é preciso fazer o cadastramento do currículo no Portal de Oportunidades. Vale lembrar que apenas beneficiários do Seguro DPVAT terão acesso às vagas. A plataforma também já está disponível para oferta de vagas de qualquer empresa que queira fazer parte do projeto. Basta realizar o cadastro pelo e-mail recomeco@seguradoralider.com.br

Sobre o Seguro DPVAT

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os mais de 209 milhões de brasileiros em casos de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700). A proteção é assegurada por um período de até 3 anos.

Dos recursos arrecadados pelo seguro obrigatório, 50% vão para a União, sendo 45% para o Sistema Único de Saúde (SUS) para custeio da assistência médico-hospitalar às vítimas de acidentes de trânsito, e 5% são para o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), para investimento em programas de educação e prevenção de acidentes de trânsito. Os outros 50% são direcionados para despesas, reservas e pagamento de indenizações.

Fonte: Seguradora Líder

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui