TRÁFEGO ALTERADO:O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Unidade do Rio Grande do Sul, alterou o tráfego desde a manhã desta terça-feira (19), na alça de acesso ao trevo da BR-392, sentido São Sepé-BR 158, que passou a operar com desvio de fluxo. Foto: Divulgação

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), os veículos que trafegam no local serão direcionados para uma nova pista sinalizada e pavimentada ao lado da existente

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Unidade do Rio Grande do Sul, alterou o tráfego desde a manhã desta terça-feira (19), na alça de acesso ao trevo da BR-392, sentido São Sepé-BR 158, que passou a operar com desvio de fluxo.

Ainda de acordo com o Dnit, os veículos que trafegam neste sentido serão direcionados para uma nova pista que foi sinalizada e pavimentada ao lado da existente. Os demais sentidos  e acessos da rotatória não serão alterados.

De acordo com o órgão, a intervenção é necessária para viabilizar a construção dos pilares do novo viaduto em execução. Conforme o projeto, é preciso escavar a pista antiga para implantação do viaduto.

Segundo o Dnit, por conta disso, foi criado um desvio lateral ao lado da pista existente, permitindo a realização dos trabalhos sem a necessidade de interromper totalmente o trânsito.

Viaduto da BR-392

No local, o DNIT executa a maior Obra de Arte Especial do projeto da Travessia Urbana de Santa Maria-RS. Trata-se de um viaduto em três níveis que, após concluído, vai separar o trânsito urbano do fluxo que utiliza a rodovia, tanto para região Sul do Estado, quanto para a Fronteira Oeste.

Com o fluxo intenso e sem a possibilidade de bloquear o trânsito tolamente para realizar a obra, o DNIT/RS adotou como estratégia executar o projeto em etapas e, por isso, necessita implantar desvios temporários no trânsito.

Como forma de amenizar os transtornos, os trabalhos no viaduto que ligará as BR-158/RS e BR-287/RS, sentido Santa Maria-São Pedro do Sul, foram priorizados. Assim, o DNIT trabalha com a possibilidade de liberar o trânsito sobre o viaduto até o final de 2019, diminuindo a quantidade de veículos que necessitam utilizar a rotatória.

O DNIT solicita a compreensão dos usuários da rodovia e da comunidade. Quando concluído, o projeto garantirá mais segurança para condutores e pedestres, eliminado pontos de conflitos existentes hoje. Serão executados passeios públicos e todo o trecho será iluminado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui