RESULTADO: Laudo pericial da Polícia Civil de Parapuã (SP) concluiu que roda com pneu foi a causadora do grave acidente na SP-425, em dezembro de 2020, com sete mortos e 32 feridos. Foto: Bill Pachoalotto

De acordo com a Polícia Civil de Parapuã (SP)m, inquérito finalizado será encaminhado à Justiça; colisão frontal ocorreu em 21 de dezembro

Após quase dez meses do grave acidente (sinistro), entre um ônibus e uma carreta, que matou sete pessoas e feriu outras 32, no km 385 da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Parapuã (SP), a Polícia Civil da cidade concluiu que uma roda com pneu (de grande porte) sobre a faixa de rolamento foi a causadora da colisão frontal.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o laudo pericial concluído será encaminhado à justiça, que vai analisar na esfera cível possíveis ações de indenizações. Segundo o relatório, “o motorista do ônibus tentou desviar de uma roda solta que estava sobre a pista e perdeu o controle da direção, batendo de frente com o caminhão”.

Ainda com base no resultado do laudo pericial, a Polícia Civil deve avaliar se resta alguma responsabilidade no caso. Entretanto, o delegado ressaltou que os possíveis autores morreram na colisão, que são os condutores do ônibus e da carreta.

Colisão frontal

Na noite da segunda-feira, 21 de dezembro de 2020, a colisão frontal entre um ônibus e uma carreta bateram de frente no Km 385 da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Parapuã (SP), deixou sete mortos e 32 feridos, sendo oito deles em estado grave e 24 em estado leve, de acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Na ocasião, segundo a PMRv, o ônibus Scania, com placas de Pelotas (RS), saiu de São Félix do Xingu, no Pará, e tinha como destino Carazinho, no norte do Rio Grande do Sul. O atendimento às vítimas foi feito por equipes do Corpo de Bombeiros da região.

Segundo o Boletim de Ocorrências, entre os feridos, 14 foram socorridos em estado grave. No momento da colisão, o ônibus da empresa Helios Coletivos e Cargas transportava 39 passageiros, de vários Estados, além de dois motoristas; um deles está entre os mortos.

Segundo a PMRv, as primeiras vítimas identificadas são dois irmãos que estavam na carreta: o motorista, Donizete Alexandre dos Santos Filho, de 30 anos, e Bartogaleno Alexandre dos Santos, de 33 anos. Ainda não há informações sobre o número de passageiros nem sobre a identidade das vítimas no ônibus.

CAUSADORA: Segundo o relatório, “o motorista do ônibus tentou desviar de uma roda solta que estava sobre a pista e perdeu o controle da direção, batendo de frente com o caminhão”. Foto: João Trentini

Levantamento pericial

Em 22 de dezembro de 2020, a Polícia Científica realizou o mapeamento do local do sinistro na SP-425, em Parapuã (SP), que resultou na morte de sete pessoas e ferimentos em outras 32.

Segundo a Polícia Civil, o levantamento foi feito com o tráfego de veículos interrompido nos dois sentidos da rodovia por cerca de meia hora. A equipe utilizou um escâner em 3D, recém-comprado pelo Instituto de Criminalística (IC), que permite uma visão total da cena do acidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui