MAIS SEGURANÇA: Foram liberados, na semana passada, dois novos trechos de pista duplicada nas rodovias BR-101 e BR-116, no estado da Bahia. Fotomontagem: Divulgação/Dnit

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), obras garantem mais segurança aos usuários

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou ao tráfego na semana passada, dia 28 de setembro, dois novos trechos de pista duplicada nas rodovias BR-101 e BR-116, no estado da Bahia.

De acordo com a Autarquia, na BR-116, fio entregue o trecho de 5,4 quilômetros, entre os km 413 e 419, que faz parte do lote 6, com 40,34 quilômetros de extensão e está localizado no trecho que liga Feira de Santana (BA), segunda maior cidade baiana e grande polo comercial da região, à cidade de Santa Bárbara.

Além deste trecho, o lote 6 já conta com 25,3 quilômetros liberados ao tráfego e com frentes de serviço em duas interseções. Durante essa fase de construção, os empregos diretos gerados somam cerca de 370, com reflexos positivos na economia da região.

As obras de duplicação nesta rodovia vão contribuir para melhorar o escoamento da produção, uma vez que a pista é um importante eixo de ligação entre os municípios do noroeste baiano. O investimento do Governo Federal em todos lotes do empreendimento é de aproximadamente R$ 358 milhões.

Já a duplicação da BR 101, com 165,4 quilômetros de extensão, liga o Norte e o Nordeste do Brasil, por meio da divisa entre os estados da Bahia e de Sergipe, à BR-324, rodovia de grande importância regional, por conectar Salvador a Feira de Santana.

Essa duplicação é dividida em quatro lotes, de aproximadamente 41 quilômetros de extensão, e corta os municípios de Rio Real, de Esplanada, de Entre Rios, de Alagoinhas, de Aramari, de Pedrão, de Teodoro Sampaio, de Coração de Maria e de Conceição do Jacuípe.

No lote 4, onde estão sendo executados 22 quilômetros de pavimento rígido, foram liberados 4,14 quilômetros nesta terça-feira (entre os Km 149,12 e 153,26). Somando aos 6,40 quilômetros (do Km 159,00 ao 165,40) que já estavam abertos ao tráfego, o lote 4 da BR-101, totaliza 10,54 quilômetros duplicados e liberados, de um total de 40,80 quilômetros, do lote de duplicação.

No lote 1, estão executados 36,51 quilômetros de pavimento rígido, sendo que 22,56 quilômetros estão com tráfego de veículos liberado. Já no lote 02, estão executados 33,93 quilômetros e 28,6 quilômetros estão liberados.

Com as novas liberações, os lotes 1,2 e 4, da BR 101, contam agora com um total 61,70 quilômetros duplicados e liberados para o tráfego, de um total de 165,4 quilômetros dos lotes de duplicação. Ao todo já foram investidos aproximadamente R$ 546 milhões nos quatro lotes de construção.

Benefícios

A duplicação na BR-116 vai evitar o acúmulo de veículos na região da zona urbana de Feira de Santana, dando vazão ao tráfego intenso ocasionado pelo elevado número de veículos. Quando concluída, a obra vai trazer ainda mais benefícios, como o escoamento de diversos insumos para o nordeste brasileiro e a redução do tempo de viagens.

Na BR-101, as obras vão trazer benefícios para a região, como oportunidades de emprego, a curto e médio prazo, para moradores locais. A duplicação pretende ainda atrair novas empresas devido a logística e infraestrutura, gerando desenvolvimento econômico para a região.

Também vão trazer vantagens para inúmeras cidades, tanto diretamente, que são aquelas cortadas pela rodovia, quanto indiretamente, para as que não são cortadas pela rodovia, como Salvador, Feira de Santana e Camaçari, que poderão ter o privilégio de usá-la como uma via opcional tendo uma melhor mobilidade, conforto, segurança e fluidez de tráfego.

Licitação

O aviso de licitação do Dnit, publicado no Diário Oficial da União (DOU), anuncia a pavimentação da BR-030, que liga o oeste baiano (Cocos-Carinhanha) e vai fazer parte da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), e a construção de terceiras faixas e adequação da rodovia Ilhéus-Itabuna, na BR-415, para proporcionar mais conforto e segurança aos usuários.

Segundo a autarquia, em breve será fechado o projeto para nova licitação da Travessia Urbana de Juazeiro (BA). É uma das prioridades do Governo, principalmente na chamada Ponte Picolé e suas imediações. Importante corredor de exportação de frutas produzidas no Nordeste do país e via de ligação da região ao Sul e ao Sudeste, a porção baiana da Ponte Presidente Dutra, que liga Juazeiro à cidade de Petrolina (PE), sofre um significativo estreitamento que reduz o fluxo de carros, aumenta engarrafamentos e perde investimentos essenciais, incluindo o de turismo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui