SUCESSO DE VENDAS: VW ARgentina comemora 40 anos de operação com sucesso de vendas e investimentos. Foto: Divulgação

De acordo com a montadora, fábricas em Pacheco e Córdoba empregam mais de 5 mil pessoas; grupo está investindo mais de US$ 800 milhões no país

A Volkswagen Argentina comemora nessa sexta-feira (24) 40 anos de operações no país. A montadora vive bons momentos no país. Em 2019, terminou na liderança em vendas pelo 16º ano consecutivo no país, em decorrência da aceitação de suas marcas presentes na Argentina: Volkswagen, VW Caminhões e Ônibus, Audi e Ducati.

De acordo com a empresa, as fábricas em Pacheco têm a missão de produzir a picape Amarok, exportada para diferentes países, e em Córdoba, se encarrega de produzir as caixas de transmissão, que são 100% exportadas.

Atualmente, a unidade Argentina está em processo de modernização de suas plantas de produção, graças a um investimento de mais de 800 milhões de dólares, sendo que US$ 650 milhões será destinado à fábrica de Pacheco, para a implementação da nova plataforma global MQB A, onde será produzido o novo SUV Projeto Tarek e uma nova cabine de pintura a água, a primeira e única no país que possui tecnologia Primerless + à base de água, que permite uma economia média de 80% no consumo de água, energia e uma redução substancial na emissão de partículas.

Enquanto os outros US$ 150 milhões foram alocados na fábrica de Córdoba para a produção de uma nova caixa de transmissão MQ281 de 6 velocidades. Essa transmissão será 100% para exportação para a Europa e começará a ser produzida durante o primeiro semestre deste ano.

Ambos os projetos implicam um salto tecnológico no nível do produto e no processo produtivo que oferece maior flexibilidade para a produção de novos modelos, o que garantirá a sustentabilidade de nossas plantas nos próximos anos.

História

A Volkswagen iniciou suas operações na Argentina em 1980, com a aquisição da Chrysler Fevre Argentina e as duas fábricas em San Justo e Monte Chingolo, Buenos Aires. Até aquele ano, a Volkswagen produzia em sete países além da Alemanha, e a Argentina foi o oitavo. O clássico VW 1500 foi produzido no país, incorporando novas técnicas de fabricação, tornando-se a primeira empresa a usar o sistema de proteção anticorrosiva e controle de qualidade de cataforese, ganhando reconhecimento e prestígio. Além disso, a Volkswagen começou a importar modelos diferentes, incluindo o ícone da marca VW Fusca e VW Passat.

Desde a sua criação na Argentina, a Volkswagen aposta na indústria nacional; em 1982, apresentou a linha de utilitários, entre as quais a Kombi e a Boxcar. Em 1983, foram lançados o VW Gacel (Voyage no Brasil) precedido pelo VW Carat e Senda, que mostrou uma nova gama de modelos com excelente aceitação no mercado argentino.

De 1987 a 1994, a Volkswagen firmou uma joint venture estratégica com a Ford, na qual criou a Autolatina e transferiu suas operações para o Centro Industrial General Pacheco. Foram comercializados modelos de sucesso como o VW Gol, o modelo mais vendido na história do país, o VW Saveiro que incorporou a marca no segmento de Veículos Comerciais Leves e o VW Quantum. Em meados de 1994, Ford e Volkswagen tomaram a decisão de dissolver a Autolatina e, assim, as operações do Grupo Volkswagen Argentina começaram.

PACHECO: A fábrica em Pacheco têm a missão de produzir a picape líder Amarok, exportada para diferentes países.

Construindo a indústria nacional

Em 1995, foi inaugurado a fábrica de Pacheco do Grupo Volkswagen Argentina, com produção em série da segunda geração do Gol, das quais 190.511 unidades foram produzidas até 2003. Em 1996, o Polo Classic foi lançado, primeiro com motor a diesel e posteriormente Naftero e Caddy, dos quais um total de 287.350 veículos foram produzidos até 2008. Nesse mesmo ano, começou a produção do Fox de cinco portas, dos quais 10.780 veículos foram fabricados até 2010. De 2006 a 2019, foram produzidas 442.712 unidades de Suran (Spacefox no Brasil), um modelo de muito sucesso no mercado local que ainda está presente entre os 20 carros mais vendidos no país.

Em 2009, foi iniciada a produção da Amarok, a primeira picape do grupo em todo o mundo. Este projeto é muito importante para a fábrica de Pacheco, pois mostra a excelente qualidade dos produtos do Grupo Volkswagen Argentina, que foi selecionada entre as mais de 60 plantas de produção da marca Volkswagen no mundo para realizar um dos projetos mais inovadores do momento. Atualmente, mais de 568 mil Amarok já foram fabricadas, sendo o modelo com o maior número de unidades produzidas na fábrica de Pacheco. Atualmente, a fábrica possui mais de 3.800 funcionários e a Amarok está sendo produzida para mais de 35 destinos no mundo.

Por sua vez, em 1996 foi inaugurada a fábrica de Córdoba, que desde então mantém uma atividade de exportação acentuada. Atualmente, a unidade possui mais de 1.500 funcionários e exporta toda a sua produção. A fábrica possui três plantas de produção, o MQ 200 A; o MQ 200 B e o MQ 250. Possui uma média de produção anual de 609 mil transmissões por ano. Da mesma forma, é importante destacar que é uma das oito fábricas do Grupo Volkswagen no mundo que produz caixas de transmissão. Seu excelente nível de qualidade, a aplicação permanente de sistemas e processos de produção ajustados aos padrões internacionais; a aptidão profissional de seus empregados e o apoio constante de fornecedores constituem um conjunto de reputação marcante que permite que ela seja posicionada como a mais importante fábrica da Volkswagen fora da Europa.

Fonte: Assessoria de imprensa da VW Argentina

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui