SETOR ESSENCIAL: Eleito para mais um mandato à frente da Fetransul, Afrânio Kieling disse que é preciso constante entrosamento do setor com as empresas transportadoras e os caminhoneiros. "É uma cadeia em que cada função é importante, desde os gestores nos escritórios até os motoristas dos nossos caminhões, destacou”. Foto: Aderlei de Souza/Ilustrativa

Federação representa cerca de 13 mil empresas transportadoras no Rio Grande do Sul

O atual presidente da Fetransul – Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Rio Grande do Sul, Afrânio Kieling, foi reeleito para a presidência da entidade para mais um mandato. A entidade representa cerca de treze mil empresas do transporte rodoviário de cargas e logística no Rio Grande do Sul, que operam uma frota estimada em 270 mil caminhões. O novo mandato começou oficialmente na quarta-feira (15).

A FETRANSUL foi convidada a integrar o Gabinete de Crise do Governo do Estado, criado para enfrentar a pandemia da COVID-19. Kieling tem participado de reuniões, por videoconferência, sempre apresentando os pleitos das transportadoras. O TRC foi considerado, desde o início da pandemia, como atividade essencial pelos governos federal, estadual e municipais e, por isso, não parou, apesar das dificuldades que tem enfrentado, como a queda na demanda do serviço e no faturamento das empresas.

De acordo com Kieling, comandar uma federação tão importante é uma grande responsabilidade e um desafio constante. “Significa que há um entrosamento no nosso setor e um trabalho conjunto, pois ninguém faz nada sozinho no transporte rodoviário de cargas e na logística. É uma cadeia em que cada função é importante, desde os gestores nos escritórios até os motoristas dos nossos caminhões”, frisou.

NOVO MANDATO: Afrânio Kieling foi reeleito para mais uma gestão à frente da Fetransul. 

Veja o integrantes da nova gestão, clicando aqui

Com assessoria de imprensa da Fetransul

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui