A governadora Cida Borghetti recebeu nesta segunda-feira (26) o estudo ProRodar, que envolve diagnóstico e propostas de investimentos e ações na malha viária do Paraná até 2030. O trabalho foi feito pela Associação dos Engenheiros do DER (Aeder) e repassado à governadora durante encontro na sede da entidade em Curitiba. - Curitiba, 26/11/2018 - Foto: Rogério Machado

O trabalho, que envolve diagnóstico e propostas de investimentos e ações na malha viária do Paraná até 2030, foi apresentado segunda-feira à governadora pela Associação dos Engenheiros do DER (Aeder)

A governadora Cida Borghetti recebeu nesta segunda-feira (26) o estudo ProRodar, que envolve diagnóstico e propostas de investimentos e ações na malha viária do Paraná até 2030. O trabalho foi feito pela Associação dos Engenheiros do DER (Aeder) e repassado à governadora durante encontro na sede da entidade em Curitiba.O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, e o deputado federal Ricardo Barros participaram do encontro.
Cida falou sobre o trabalho da equipe e lembrou que em 2017 ela teve acesso a um estudo semelhante e pediu sua atualização. “Toda a equipe trabalhou no aperfeiçoamento desse estudo, que foi apresentado com grandes avanços. Um trabalho em prol da melhoria da infraestrutura do nosso Estado, uma contribuição para o desenvolvimento do Paraná, que já é diferenciado”, disse.
Ela ressaltou todo o trabalho feito pensando na melhoria do sistema viário do Paraná. “Fizemos audiências públicas para rever os valores do pedágio, ouvimos a sociedade civil e destravamos obras importantes”, afirmou a governadora. “Concluímos o trabalho de atualização do diagnóstico da malha viária do Paraná e estamos agora apresentando à governadora como uma missão cumprida”, disse o presidente da Aeder, Octávio Rocha.
Rocha explicou que foi feito estudo da situação atual da malha viária, incluindo gargalos físicos, estudo de tráfego, pontos negros. “O trabalho envolve tendências e propostas de ações e investimentos para solucionar problemas e aprimorar a malha estadual, projetados até o ano de 2030”, disse.
Segundo ele, o trabalho abrange, ainda, um estudo financeiro para a realização de obras de recuperação de estradas e de restauração, além de melhorias feitas com recursos próprios ou por concessão, para aumentar a capacidade de fluxo de veículos.“Recebemos uma radiografia da malha viária do Estado, mostrando como está o trabalho da nossa secretaria, além de servir para nortear as ações nessa área”, disse o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion.

Ele afirmou que houve grandes avanços com as ações do governo Cida Borghetti e da atuação do DER-PR. “Conseguimos acabar com a praça de pedágio mais cara do Brasil, em Jacarezinho, e exigir transparência nos valores. Além disso, hoje a Secretaria de Infraestrutura tem 220 convênios ativos. Havia um grande número de pendências e conseguimos baixar isso em 86% ”, afirmou Lupion.

OBRAS DESTRAVADAS

De acordo com o diretor-geral do DER, Paulo Dziedricki, nesses últimos meses foi possível dar andamento a obras que estavam paradas. “Tivemos grandes responsabilidades e contamos com o apoio de uma equipe especializada para destravar obras importantes. Autorizamos mais obras nesses sete meses do que em 10 anos”, disse o diretor.

A governadora Cida Borghetti recebeu nesta segunda-feira (26) o estudo ProRodar, que envolve diagnóstico e propostas de investimentos e ações na malha viária do Paraná até 2030. O trabalho foi feito pela Associação dos Engenheiros do DER (Aeder) e repassado à governadora durante encontro na sede da entidade em Curitiba. - Curitiba, 26/11/2018 - Foto: Rogério Machado

Fonte: www.aen.pr.gov.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui