CONTRATO: O contrato da nova concessão da Via Dutra (BR-116) deve ser assinado no dia 1º de fevereiro, de acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Foto: Aderlei de Souza

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), decisão foi aprovada na primeira reunião de diretoria, realizada nessa quinta-feira (20)

O contrato da nova concessão da Via Dutra (BR-116) deve ser assinado no dia 1º de fevereiro, de acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Ainda de acordo com a Agência, o ato de outorga referente à concessão do trecho rodoviário da BR-116/101/RJ/SP, leiloado em 29/10/2021 foi aprovado na primeira Reunião de Diretoria (Redir) deste ano, realizada nessa quinta-feira (20).

Ainda de acordo com a ANTT, o projeto consiste na proposta de concessão de 625,8 quilômetros, pelo prazo de 30 anos, prorrogável por até cinco anos, da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação, conservação, manutenção, operação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade do sistema rodoviário BR-101/116/RJ/SP (Via Dutra e Rio-Santos), com o objetivo de garantir a segurança e fluidez do tráfego, nos seguintes trechos:

  • BR-116/RJ, entre o entroncamento com a BR-465 no município de Seropédica (km 214,7), e a divisa RJ/SP (km 339,6);
  • BR-116/SP, entre a divisa RJ/SP (km 0) e o entroncamento com a BR-381/SP-015, Marginal Tietê (km 230,6);
  • BR-101/RJ, entre o entroncamento com a BR-465, no município do Rio de Janeiro (Campo Grande) (km 380,8), e a divisa RJ/SP (km 599); e
  • BR-101/SP – entre a divisa RJ/SP (km 0) e a Praia Grande, Ubatuba (km 52,1).

A nova concessão prevê o investimento de R$ 14,83 bilhões (Capex), custos operacionais (Opex) de R$ 10,9 bilhões e geração de 218,743 mil empregos (diretos, indiretos e efeito-renda).

Certame

O vencedor do certame, realizado em 29/10/2021, foi o grupo CCR, com um valor de outorga de R$ 1.770.000.000,00 (um bilhão e setecentos e setenta milhões de reais) e desconto máximo na tarifa básica de pedágio, no valor de 15,31%. A concessionária já administra o trecho e vai continuar sob sua responsabilidade.

34 anos pagando pedágio

A nova descida ou subida da Serra das Araras , um trecho atualmente com limite de 40km/h, traçado com mais de 70 anos e sem acostamento, que obriga as carretas a usarem as duas pistas para realizarem as curvas do trecho, não ficará pronta antes de 2029, pelo novo contrato de concessão. Como a concessão teve início em 1995, serão 34 anos pagando pedágio para que essa obra talvez fique pronta.

Isso caso a concessionária cumpra suas obrigações, conforme estabelece o novo modelo de concessão. É importante enfatizar que são apenas 9 quilômetros de rodovia, embora seja um trecho complexo. Como a concessionária é a mesma e o órgão que fiscaliza continua sendo a ANTT, é natural desconfiar até mesmo que esse prazo seja cumprido.

TRÊS DÉCADAS: A nova descida ou subida da Serra das Araras – trecho atualmente com limite de 40km/h, traçado com mais de 70 anos e sem acostamento, que obriga as carretas a usarem as duas pistas para realizarem as curvas do trecho – não ficará pronta antes de 2029, pelo novo contrato de concessão.

2 COMENTÁRIOS

  1. Absurdo povo paga ipva.. e muitos outros impostos.. essa responsabilidade de manter as vias públicas é do governo de cada estado.. povo brasileiro não aguenta mais com esses pagtos de impostos .. tanta corrupção nos contratos.. e nossos políticos nada fazem para melhorar a vida do povo.. estamos vivendo uma injustiça social sem precedentes.. brasileiros fugindo da sua terra natal para outros paises.. porque não aguentam mais essa covardia.. esses políticos.. esse legislativo.. esse judiciário corrupto.. povo brasileiro deveria fazer como os chilenos.. parar tudo já

  2. CCR, é a concessionária com preço do pedágio mais caro do Brasil.
    E não investe nem nas terceiras faixas nas subidas.
    Espero que na licitação da Via Lagos, entre outra concessionária, e nos pedágios do Paraná.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui