SPVias realiza simulado de acidente
SPVias realiza simulado de acidente

Diariamente são realizados 216 atendimentos médicos emergenciais, em média, nas principais rodovias estaduais paulistas. Isso significa um socorro a cada oito minutos. Em 2013, foram registrados 79.212 atendimentos médicos feitos pelas concessionárias de rodovias paulistas – equivalente, por exemplo, a três vezes o número anual de atendimentos do SAMU numa cidade como São Bernardo do Campo, região do ABC. A prestação de primeiros socorros está diretamente relacionada à redução da gravidade dos mesmos.

Nos 6,3 mil quilômetros de rodovias paulistas sob concessão, os atendimentos médico e mecânico são gratuitos, custeados através da receita da tarifa de pedágio, e não se limitam aos acidentes. Profissionais envolvidos relatam casos médicos que vão desde os mais simples, como cólicas renais leves, aos mais complexos, como um AVC ou infarto e, até mesmo, auxílio a gestantes e partos. Há ainda resgate em altura e até salvamentos aquáticos e combate a incêndios.

No atendimento médico, onde o tempo pode significar vida ou morte, a agilidade é fundamental. O socorro médico emergencial nas rodovias paulistas deve chegar em até 10 minutos no local de solicitação. Essa é uma das exigências dos editais de concessão. Para possibilitar um atendimento imediato das ocorrências, as unidades de atendimento estão distribuídas ao longo das rodovias estrategicamente a cada 35 quilômetros de distância uma das outras.

Ao todo são 136 viaturas de atendimento pré-hospitalar e 1.366 profissionais altamente treinados e capacitados para garantir uma remoção rápida e segura até os hospitais. Além dos equipamentos médicos, como desfibrilador, os veículos de socorro das concessionárias têm um conjunto de equipamentos hidráulicos (para atuar em acidentes com vítimas presas nas ferragens), para salvamento em altura e de segurança viária (como cones).

Para não entrar nas estatísticas desse tipo de atendimento, além das precauções com o veículo e de seguir as normas de trânsito (não dirigir após ingerir bebida alcoólica, não circular pelo acostamento, utilizar o cinto de segurança, não usar celular ao dirigir, respeitar a sinalização da via, entre outras), o motorista deve descansar antes de iniciar a viagem e planejar o trajeto com paradas para repouso.

Caso seja necessário acionar os serviços nas rodovias do Programa de Concessão Rodoviária do Estado de São Paulo, os motoristas contam com os telefones 0800 das concessionárias e 6.072 telefones de emergência (call boxes) instalados nas rodovias. Além disso, o socorro também é acionado pelo Centro de Controle Operacional das administradoras das rodovias. Nos CCOs equipes acompanham qualquer ocorrência por câmeras que cobrem a malha rodoviária estadual, além de veículos operacionais que circulam 24 horas por dia, sete dias por semana, monitorando o tráfego.

Para acionar o socorro médico emergencial basta acionar uma chamada telefônica ou através dos call boxes, informar a situação e a localização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui