Operação prendeu vereador e mais sete pessoas suspeitos de participar de organização. Agente infiltrado conseguiu comprar uma carteira com facilidade, segundo o Ministério Público

Para descobrir o esquema de venda de Carteiras de Habilitação em Araguaína, o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, infiltrou um agente na organização criminosa. As investigações começaram em 2016 e culminaram na prisão do vereador do município de Araguaína, conhecido como Gilmar da Autoescola (PSC) , nesta quinta-feira (13), durante uma operação, realizada com o apoio da Polícia Civil. O G1 aguarda o posicionamento do Detran e da defesa dos presos na operação.

Segundo o Ministério Público Estadual, o agente infiltrado conseguiu comprar CNH com facilidade, por meio do vereador. Algumas informações sobre as investigações seguem em sigilo.

Nesta manhã, policiais civis cumpriram oito mandados de prisão. Segundo a polícia, um dos alvos é dono de autoescola e seis são funcionários do Detran de Araguaína. São eles: Helio Marcos Ferreira Sousa, Irismar Rodrigues, Célio Raildo Pereira Ribeiro, Jaésia Alves Oliveira, Fábio Fernandes Barroso, Alex André Escolar Morales e Cleyton Coelho.

Agentes do Gaeco apreenderam documentos na Câmara de Vereadores. Com o material apreendido durante a operação, os investigadores esperam alcançar os condutores que foram beneficiados com a compra das carteiras, que custariam de R$ 3 a R$ 4 mil.

Fonte: www.g1.com.br./to/tocantins

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui