ATÉ QUE ENFIM: Depois de quase 60 anos, o governo federal resolveu atender à reivindicação de pavimentação da BR-367, entre o Norte de Minas e a divisa com o litoral baiano. Foto: Divulgação

Depois de quase 60 anos, o governo federal assume a responsabilidade pela obras

Foram necessários 59 anos para que o Governo Federal tomasse a decisão de iniciar as obras de pavimentação da BR-367, entre o Norte de Minas Gerais e o litoral da Bahia, considerada uma importante rodovia para o escoamento da produção agropecuária e de madeira de eucalipto existentes no Vale do Jequitinhonha.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a obra inclui o asfaltamento de um trecho de 61,6 quilômetros, próximo à divisa com a Bahia.

Ainda de acordo com a Autarquia, a Ordem de Serviço (OS) foi assinada, nesta quarta-feira (17), pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e pelo diretor-geral do Dnit, general Antônio Santos Filho.

Segundo Freitas, a obra – foi muito pleiteada desde o governo Juscelino Kubitschek – cria um grande corredor no Norte de Minas em direção ao litoral. “Os serviços começam em agosto, com a construção da ponte sobre o rio Areinha e de seus acessos. O segmento a ser implantado, ligando Salto da Divisa a Almenara, será de grande importância para o norte mineiro e vales do Jequitinhonha e Mucuri”, frisou.

Ainda de acordo com o ministro Freitas, a obra fará a ligação asfáltica de dois eixos rodoviários nacionais: a BR-116 e a BR-101, reduzindo os custos de transporte. “Por meio da interligação com outras vias arteriais, a BR-367/MG também permitirá acesso à região norte do Espírito Santo”, disse.

De acordo com o Dnit, a BR-367 passa por municípios como Santa Cruz de Cabrália, Coroa Vermelha e Porto Seguro, na Bahia; e Araçuaí, Diamantina e Gouveia, em Minas Gerais. Além de fomentar a indústria do turismo, o trecho a ser implantado favorecerá o escoamento da produção agropecuária e de madeira de eucalipto existentes no Vale do Jequitinhonha para o sul da Bahia.

Ainda de acordo com o Órgão, o segmento atende, ainda, à demanda de transporte de granito, que abastece o mercado nacional e até o internacional, sendo exportado por portos localizados no litoral baiano. “A implantação desse segmento da rodovia será fundamental para incrementar o desenvolvimento de toda a região afetada pela rodovia”, destacou o diretor geral do DNIT, general Santos Filho.

Segundo o Dnit, a partir da assinatura da Ordem de Serviço, a previsão é de 24 meses de obras para conclusão do segmento.

9 COMENTÁRIOS

  1. Rod 367. 8 janeiro 2021. Rodovia ta péssima. Buracos enormes num trecho de mais ou menos 40km. Absurdo.

    • Prezada, Sandra Valente, bom dia!

      Obrigado por nos prestigiar.
      Entraremos em contato com o Dnit para apurar os fatos a respeito da rodovia citada pela senhora.

      Atenciosamente,
      Equipe Estradas

  2. Boa tarde! Indo para Porto Seguro em julho de 2019 a estrada em tela não estava nem sonhando em ser asfaltada, mas se encontrava com trechos em obras, porem transitável, com trechos melhores que os asfaltados sendo possível manter boa media de velocidade, mesmo com veiculo de passeio (sedan). O carro foi e voltou inteiro, sem que fosse necessário qualquer intervenção a mais que a preventiva normal e prevista.
    Pergunto, como se encontra este trecho hoje? É possível transitar pela estrada ser deixar toda a suspensão prá trás?
    Agradeço manifestação sobre pois repetir o trajeto assim que esta onda de covid for vencida.

    • Prezado Carlos Alberto, bom dia!

      Somos um portal de notícias. O senhor poderá se informar sobre as condições da rodovia citada entrando em contato com o Dnit (www.dnit.gov.br).

      Atenciosamente,
      Equipe Estradas

  3. Boa noite! Gostaria de saber como anda o trecho de asfalto entre Almenara e Jacinto? Em abril o trecho de asfalto estava péssimo, tanto que tive que mudar de rota no retorno, aumentando os gastos. Foi recapeando? Pretendo viajar com minha família com segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui