CAMINHONEIRO: A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu no km 189 da BR-376, em Mandaguari (PR), na tarde de sábado (21), mais de meia tonelada de maconha escondida no fundo falso de uma de uma carreta Scania com placas de Chapadão do Sul, Mato Grosso do Sul. Foto: Divulgação

De acordo com a PRF, após a chega dos cães farejadores, caminhoneiro confessou o crime

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu no km 189 da BR-376, em Mandaguari (PR), na tarde de sábado (21), mais de meia tonelada de maconha escondida no fundo falso de uma de uma carreta Scania com placas de Chapadão do Sul, Mato Grosso do Sul.

De acordo com a PRF, o veículo era conduzido por um motorista de 38 anos que foi preso. A carreta foi abordada durante fiscalização de rotina da polícia. Após suspeitarem do condutor, os agentes da PRF iniciaram uma busca minuciosa.

Ainda de acordo com a PRF, a carreta estava carregada com 24 toneladas de soja e, de acordo com o caminhoneiro, ele iria apenas descarregar em uma cerealista em Marialva e após deslocaria para Lins, interior de São Paulo, local de sua residência.

Os agentes o acompanhou até este local de recebimentos de grãos, onde houve o descarregamento do cereal.

De acordo com a PRF, ainda com suspeita sobre o condutor e sua carreta, os agentes solicitaram apoio à equipe do Choque-Canil da PM de Maringá.

Cães farejadores

Com a chegada dos cães, em poucos minutos, já  havia indicação de drogas na carreta, fazendo com que o condutor confessasse a existência de maconha em fundo falso, sob a carroceria.

Houve a necessidade de acionamento de servidores da concessionária local, com equipamentos desencarceradores para remover o fundo da carreta e acessar a droga.

Os tabletes estavam presos em fios para facilitar sua retirada, que após a pesagem, totalizaram 547 quilos de maconha, divididos em 536 tabletes.

De acordo com o caminhoneiro, ele pegou a carreta já carregada com a soja e o entorpecente em uma fazenda em Ponta Porã no Mato Grosso do Sul, e pretendia levá-la até São José do Rio Preto, interior do Estado de São Paulo, onde receberia determinada quantia pelo transporte. A PRF encaminhou a ocorrência à Delegacia da Polícia  Federal em Maringá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui