TRECHO LIBERADO: O DNIT entregou ao tráfego oito quilômetros de um total de 24, que fazem parte do lote de obras, entre Navegantes e Indaial, em Santa Catarina. Foto: Divulgação

Obra faz parte do pacote do Governo Federal, que liberou também a terceira faixa da BR-282

A rodovia BR-470, em Santa Catarina, teve a liberação de oito quilômetros duplicados, entre os municípios de Ilhota e Gaspar na última semana. A obra faz parte dos 26,3 quilômetros, que corresponde a um dos quatro lotes, entre Navegantes e Indaial, que totalizam 73,2 quilômetros. O valor total dos investimentos por parte do Governo Federal é de aproximadamente R$ 1 bilhão.

A liberação ao tráfego contou com a presença do ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que disse que as melhorias na rodovia permitirão aprimorar o escoamento da produção da região oeste do estado ao Porto de Navegantes, além de representar uma integração fundamental à BR-101. “É um importante eixo de integração norte/sul do estado, que conecta os portos de Itajaí e São Francisco do Sul”, explicou.

Na parte da tarde, o ministro entregou a obra de alinhamento e reforço do berço 4 do Porto de Itajaí. Agora, o porto passa a ter quatro berços, totalizando 1.047 metros de extensão, o que vai permitir a atracação de navios com 336 metros de comprimento, após a conclusão da obra da Nova Bacia de Evolução. O investimento do Governo Federal nos Berços 3 e 4 foi de R$ 161 milhões.

“A conclusão das obras vai beneficiar toda a cadeia logística da região. Agora, o Porto terá condições de receber mais atracações, atender novas demandas do mercado, com geração de empregos, contribuindo para melhorar a economia e desenvolvimento socioeconômico de Santa Catarina”, avaliou Tarcísio Gomes de Freitas.

BR-282

Nesta terça-feira (18), o ministro entregou as obras de construção da terceira faixa da BR-282, na via expressa de Florianópolis. Entre os benefícios da via, está a ligação da BR-101 às pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, que ligam a região continental da capital à Ilha de Santa Catarina.

De acordo com Freitas, a obra é fundamental para melhorar a trafegabilidade dos 130 mil veículos que passam por dia na região metropolitana da capital, reduzir acidentes e congestionamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui