SUCESSO: O Governo do Mato Grosso do Sul comemora o primeiro leilão de rodovia no estado. Nessa quinta-feira (5), o consórcio Way - 306 venceu o leilão realizado na B3, em SP, com a outorga de R$ 605 milhões e irá explorar a MS-306 por 30 anos. Foto: Divulgação

Grupo formado por cinco empresas deu um lance de R$ 605,3 milhões e saiu vencedor, nessa quinta-feira (5), na B3, em São Paulo

O Consórcio Way -306 – liderado pela Bandeirantes Engenharia com a participação das empresas TCL Tecnologia e Construções, Senpar, Torc Terraplanagem e GLP Brasil – garantiu o direito de explorar a rodovia MS-306 pela outorga de R$ 605,3 milhões. O primeiro leilão de concessão de rodovia do governo sul-mato-grossense ocorreu na quinta-feira (5), na B3, em São Paulo, antiga Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

De acordo com o governo, os recursos serão depositados no Fundersul e devem ser injetados em melhorias de outras estradas da malha rodoviária estadual. A proposta superou as expectativas do governo, que não previa valor de abono financeiro no projeto de concessão.

De acordo com o governador Reinaldo Azambuja, a outorga foi muito além das expectativas, pois não fazia parte da proposta econômica do projeto. “Esse acontecimento só demonstra a confiança do mercado no Estado de Mato Grosso do Sul e no projeto”, comemorou.

Ainda de acordo com o governador, o projeto mostrou credibilidade, confiança e segurança. “Mato Grosso do Sul está pronto para receber investidores que estejam interessados em outros projetos de rodovias que vamos apresentar”, completou.

Leilão

O leilão foi acompanhado pelo vice-governador e secretário de Infraestrutura Murilo Zauith, que também demonstrou entusiasmo com o resultado. “Êxito total, visto que a proposta vencedora foi 500% maior da segunda concorrente”, disse, completando que o Estado trabalha em projetos de concessões de mais nove rodovias estaduais.

A MS-306 é uma rodovia muito interessante porque é basicamente uma rota de passagem para o transporte de grãos, além de integrar três cidades sul-mato-grossense, Chapadão do Sul, Cassilândia e Costa Rica.

A rodovia também é polo de integração comercial entre os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Goiás e Minas Gerais, sendo rota de escoamento de produção de açúcar, álcool, algodão, soja e milho.

Pedágio só em 2021

A boa notícia para os usuários da MS-306 é que primeiro virão as melhorias na rodovia e só depois de um ano, a empresa poderá iniciar a cobrança da tarifa de pedágio.

De acordo com o governo, dois consórcios participaram do leilão de concessão da MS-306. Via Brasil MS e Way 306. A outorga vencedora superou em cerca de 500% a oferta de R$ 100 milhões da Via Brasil.

O contrato de concessão da MS-306 tem estimativa de investimentos de aproximadamente  R$ 1,7 bi no período de 30 anos. Segundo estudos, com a concessão deve ocorrer a redução do número de acidentes, geração de mais de dois mil empregos diretos e indiretos, diminuição do tempo de deslocamento e economia de R$ 4 milhões/ano em investimentos na manutenção da rodovia.

O contrato entre o consórcio e o Estado deve acontecer em até 90 dias, com pagamento de 19% do valor da proposta de R$ 605.306.000,00 de outorga. As obras na rodovia têm previsão de início em meados de 2020, e as praças de pedágio no período de um ano após início dos investimentos.

Fonte: Estradas com Assessoria do Governo do MS

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui