MELHORIAS: O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DER-MG) investiu cerca de R$ 60 milhões em obras de manutenção e de conservação da infraestrutura rodoviária nas rodovias estaduais do Estado, por meio do Programa de Manutenção e Conservação Permanente. Foto: Divulgação/DER-MG

De acordo com o DER-MG, entre março e julho deste ano, já foram investidos cerca de R$ 60 milhões nas rodovias de todas as regiões do estado

O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DER-MG) está realizando uma série de obras de manutenção e de conservação da infraestrutura rodoviária em diversas rodovias estaduais do Estado, por meio do Programa de Manutenção e Conservação Permanente.

De acordo com o Órgão, mesmo com as restrições impostas pela COVID-19, somente entre março, no início da pandemia, e julho deste ano, já foram investidos cerca de R$ 60 milhões em intervenções nas rodovias de todas as regiões do estado.

Ainda de acordo com o DER, as intervenções foram executadas pelas 40 unidades do Órgão espalhadas pelo território mineiro e visam melhorar o escoamento da produção, auxiliar no transporte de insumos, proporcionar mais segurança e qualidade de vida para a população que transita pelas rodovias mineiras e, consequentemente, impactam também na economia e geração de empregos.

Vale do Rio Doce

Remoção de barreira na MG-314

Nos últimos meses, o Departamento intensificou os trabalhos nos segmentos castigados pelas chuvas do início do ano. É o caso dos trechos da rodovia LMG-744, na região do Vale do Rio Doce, onde foram executados patrolamento e encascalhamento de pontos críticos em 20 km da via, entre Marilac e o entroncamento para São José da Safira. Simultaneamente, outras duas frentes de trabalhos recuperaram erosões no km 24, entre o entroncamento para São José da Safira e Nacip Raydan, e no km 37,4, entre Nacip Raydan e Virgolândia.

Melhorias também foram implantadas na MG-311, entre a BR- 116 e Pescador; na MGC-458, km 33, trecho Conselheiro Pena / Cuieté Velho; na AMG-2310, que liga a BR-116 a Fernandes Tourinho; na MGC-381, segmento divisa de Minas com Espírito Santo e em diversos pontos da BR-259. Foram obras de recuperação de aterros e erosões, implantação de nova sinalização vertical e de recuperação de pavimento. Próximo a Guanhães, os serviços foram executados em trechos da MG-010, MG-117, MG-120, MG-229, MG-314 e na LMG-736.

Triângulo Mineiro

Encascalhamento na LMG-746Na região do Triângulo, os serviços se concentraram na restauração da interseção das rodovias LMG-732 e MG-255, na altura do km 3, próximo à Frutal. Os segmentos dão acesso ao Aeroporto e à BR-364, divisa com São Paulo. A sinalização antiga e danificada foi substituída por mais de 40 novas placas. O local também recebeu sinalização horizontal e mais de 600 tachas e tachões refletivos, que melhoram a visibilidade da pista, principalmente durante a noite.

Foram executados, ainda, serviços de sinalização horizontal na MGC-497, entre Uberlândia e Prata; na MGC-452, entre o entroncamento da BR-365 para a Coalbra e a recuperação da sinalização vertical em trechos das rodovias MGC-452, MGC-455 e MGC-497.

Na região de Monte Carmelo, o DER-MG vem realizando serviços no pavimento da MG-190, no trecho entre Abadia dos Dourados e o entroncamento da BR-365, sentido Uberlândia. Também foram feitos encascalhamento na LMG-746, entre Monte Carmelo e Chapada de Minas, e recuperação funcional da MG-190, próximo a Araxá, em parte do trecho entre o entroncamento da BR-262 com a MGC-464.

Vertentes e Zona da Mata

Sinalização vertical na MGC-383

Na área de Influência de Barbacena, abrangendo uma malha rodoviária de quase 800 km em 43 municípios, foram realizados serviços de recuperação de pontos críticos de segmentos pavimentados e não pavimentados, recuperação de passivos ambientais, erosões, instalação de sinalização e outros serviços que proporcionam conforto e segurança aos usuários. As intervenções foram executadas em trechos das rodovias MGC-383, MG-129, AMG-450, AMG-445, CMG-482, AMG-405, AMG-0475,MG-030, MG-135, CMG-262, LMG-844, AMG-0420,LMG-501, MG-430, MG-275, MG-132 e LMG-844 e MGC-265.

Ainda na Zona da Mata, o DER-MG trabalhou em vias das áreas de influência de Juiz de Fora, Ponte Nova, Ubá e Manhumirim, com diversas obras de recuperação dos danos provocados pelas chuvas. É o caso da MG-111, que passou por obras de restauração e recomposição de aterro em três pontos – localizados nos quilômetros 47, 56 e 150. Trabalho similar ocorreu na MG-353, trecho de acesso ao Aeroporto Itamar Franco.

Nos arredores de Ponte Nova, os serviços foram executados em vários pontos, entre ele, a MG-329, trecho Rio Casca a Bom Jesus do Galho; MG-329, MG-120 e trecho BR-262 a Pedra Bonita, com obra de encabeçamento de Ponte sobre o rio Matipó. As rodovias LMG-870 e AMG-3085, na área de Influência de Juiz de Fora, passaram por serviços de manutenção e conservação.

Norte

Operação tapa-buraco na LMG-635

As rodovias do Norte de Minas, próximas a Pirapora, entre elas a MGC-496, LMG-647, MG-161 e AMG-3305, também receberam ações de manutenção. Trechos de segmentos da LMG-602, 635 e 626; a MG-404 e a CMG-342, no entorno Salinas, e as vias próximas a Brasília de Minas, BR-135, MG-161, MG-202 e LMG-622, receberam ações de conservação rotineira.

Em Montes Claros, as rodovias recebem elevado número de veículos de carga, o que acelera o desgaste do pavimento. Por essa razão, a MGC-135, LMG-657, LMG-655, MG-208, LMG-653 passam por constantes operações de melhora de revestimento asfáltico.

Na região de Janaúba, com fluxo intenso de veículos para o escoamento da produção de alimentos, a CMG-122 e MG-401, no vale do Gorutuba, além da manutenção rotineira, receberam reforço na sinalização horizontal.

Jequitinhonha, Mucuri e Central

Operação tapa-buraco na MG-418

As Unidades Regionais do DER-MG das regiões do Jequitinhonha e Mucuri executaram importantes intervenções, entre elas a implantação de bueiro triplo celular de concreto e a recomposição de aterro no trecho entre Sabinópolis e o entroncamento da MG-010, próximo ao Serro, no km 378 da rodovia CMG-259.

Outra intervenção relevante foi a construção da ponte provisória sobre o Rio Jequitinhonha, no distrito de Três Barras, trecho Serro – Milho Verde, km 9, da rodovia LMG-735, o que permitiu o restabelecimento do tráfego em importante polo turístico de Minas Gerais.

Próximo a Teófilo Otoni, a CMG-418, conhecida como Rodovia do Boi, teve a sinalização vertical recuperada. As rodovias LMG-642 e MG-406 também receberam reforço na sinalização.

Na região Central, a rodovia MG-329, km 1,5, entre o entroncamento da BR-116 a Bom Jesus do Galho, passou por recomposição de aterro e drenagem. O mesmo serviço foi executado na MGC-120, no km 520, trecho entre a BR-262 (Vargem Linda) ao entroncamento da MG-123. Na área de influência de Itabira, o DER-MG substituiu o bueiro no km 52 da LMG- 129 e, em parceria com a prefeitura, foi construído muro de arrimo no km 20.

Sul de Minas

Recomposição de aterro na BR-146

No sul do estado, os trabalhos se concentraram na recuperação de galerias pluviais nas MGs 167 e 458 e nas obras na interseção MGC-491 com a BR-381, próximo a Varginha e Três Corações. Por lá, foram executados, ainda, serviços na ponte sobre o Rio Verde, entre Caxambu e a BR-381; recomposição de aterros em vários pontos da MG-290 e outros serviços e recomposição de talude de aterro na BR-146 e na BR-491.

Alto Paranaíba e Noroeste

Sinalização vertical em rodovia próxima a Patos de Minas

No Alto Paranaíba, foi realizada limpeza de dispositivos de drenagem, operação tapa-buracos e demais serviços, em 330 km de vias, com destaque para a implantação de 318 novas placas informativas, de advertência, regulamentação e marcos quilométricos.

Na região de Patos de Minas, foram executados o patrolamento e o encascalhamento de pontos críticos em todos os 114 km de extensão das rodovias não pavimentadas.

Ainda em julho, na região Noroeste, trechos não pavimentados receberam cuidados para garantir a segurança na circulação de veículos. Na proximidade de Arinos, os serviços foram executados na LMG-626, CMG-479; MG-202, LMG-638, entre outras rodovias. Trechos da LMG-680, importante via de escoamento da produção agrícola local, passaram por tratamento no pavimento.

Região Metropolitana de Belo Horizonte

BR 356 na RMBH

As ações de manutenção e conservação também seguiram em ritmo na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O segmento da MG-030, entre os distritos de Engenheiro Correa e Miguel Burnier, passou por melhorias do revestimento primário. Outro trecho da MG-030, entre o distrito de Honório Bicalho e Rio Acima, teve o pavimento asfáltico recuperado e o trânsito de veículos, que estava comprometido, foi liberado.

Nos km 4,7 e 15 da MG-323, entre Jequitibá, Baldim e Córrego São Vicente, respectivamente, foram realizadas obras de recomposição de aterro e instalação de contenção.

Mais próximo à Belo Horizonte, na BR-356, entre o trevo do bairro Belvedere e a entrada do Anel Rodoviário, foram realizadas diversas intervenções, entre as quais reconstrução da drenagem, recomposição de aterro, instalação de contenção e construção de barreiras new Jersey, muretas e meios-fios.

Fonte: Assessoria de imprensa do DER-MG

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui