DUPLICAÇÃO: O Dnit liberou ao tráfego na segunda-feira (12) os primeiros 9,2 quilômetros de pista duplicada na BR-116 no estado da Bahia. Fotos: Divulgação

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), segmento liberado faz parte do lote 6, que possui um total de 40,34 quilômetros de extensão

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou ao tráfego na segunda-feira (12) os primeiros 9,2 quilômetros de pista duplicada na BR-116 no estado da Bahia.

De acordo com a Autarquia, o trecho aberto ao tráfego vai do Km 403,8 ao Km 413, no acesso a Santanópolis. As obras de duplicação visam promover mais segurança aos usuários da rodovia federal e melhorar o escoamento da produção, uma vez que a BR-116 é um importante eixo de ligação entre os municípios do noroeste baiano. O investimento é de R$ 358 milhões.

Ainda de acordo com o Dnit, o trecho liberado faz parte do lote 6, que possui um total de 40,34 quilômetros de extensão, entre Feira de Santana e Santa Bárbara. Além deste trecho liberado ao tráfego, o lote 6 das obras de duplicação está, neste momento, com mais de 30 quilômetros de terraplenagem concluídos e com aproximadamente 17 quilômetros em fase de pavimentação.

A expectativa da Autarquia é concluir 2020 com 24 quilômetros duplicados na rodovia federal. Nas obras de duplicação da BR-116, também está prevista a construção de 4 viadutos, duas pontes e 12 passarelas.

A BR-116 é uma das principais rodovias brasileiras. Inicia-se em Fortaleza, no Ceará, e termina na cidade de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, próximo à fronteira com o Uruguai. As obras de duplicação em andamento visam auxiliar no desenvolvimento regional e na redução de acidentes.

A duplicação trará ainda benefícios como o escoamento de diversos insumos para o nordeste brasileiro e a redução do tempo de viagens. Quando concluída, evitará o acúmulo de veículos na região da zona urbana de Feira de Santana, dando vazão ao tráfego intenso ocasionado pelo elevado número de veículos. E durante essa fase de construção, os empregos diretos gerados somam cerca de 350, com reflexos positivos na economia da região.

Visita

De acordo com o Dnit, as obras de duplicação da BR-101 seguem com outros lotes em andamento, a saber os lotes 3 e 4, com a restauração e duplicação de 40,8 quilômetros da rodovia, entre os municípios de Aramari, Teodoro Sampaio, Coração de Maria e Conceição de Jacuípe.

Ainda de acordo com o Dnit, as obras de duplicação da BR-101 encontram-se com mais de 90% dos serviços de terraplanagem concluídos. Com investimento de aproximadamente R$ 243 milhões, os serviços desse trecho têm previsão de término em dezembro de 2021.

A rodovia abrange o grande polo industrial da região nordeste com mais de 150 mil habitantes, fábricas de grande porte como cervejarias, de refrigerante e plantações de eucalipto para indústria de celulose e carvão vegetal, até a BR-324.

A BR-101 é um dos principais corredores rodoviários do Brasil, pois corta o país de Norte a Sul, atravessando 12 estados. A estrada recebe mais de 12 mil veículos por dia, dos quais 60% são relacionados ao transporte de cargas.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Dnit

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui