Carros dos dois motoristas irresponsáveis que estavam bêbados e tirando racha na terceira Ponte, quando um dos veículos atingiu a moto, matando o casal na hora. Foto: Divulgação

Irresponsáveis, os motoristas Ivomar Rodrigues Gomes Júnior, de 34 anos, e Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, dirigiam bêbados e foram presos por homicídio

Os motoristas Ivomar Rodrigues Gomes Júnior, de 34 anos, e Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, envolvidos no acidente que matou um casal na Terceira Ponte, por volta de 1h30 dessa quarta-feira (22), tomaram bebida alcoólica em uma boate de Vila Velha (ES) antes do acidente, segundo informou o delegado Ney Fanfa Ribas Neto, que estava de plantão na Delegacia Regional de Vitória.

Ainda segundo o delegado, a polícia teve acesso às imagens das câmeras da casa noturna e às comandas de consumo deles, o que constatou que ambos estavam bêbados.

Os motoristas foram presos e foram indiciados por dois homicídios e por dirigirem embriagados.

IRRESPONSÁVEIS: Os motoristas Ivomar Rodrigues Gomes Júnior, de 34 anos, e Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, haviam bebido numa boate em Vila Velha, segundo informou o delegado Ney Fanfa Ribas Neto, que estava de plantão na Delegacia Regional de Vitória, e estavam ‘rachando’, na Terceira Ponte, quando um dos veículos atingiu a moto com o casal Kelvin Santos, 23, e Brunielli Oliveira, 17; ambos morreram no local, devido à gravidade do acidente.

As vítimas, o motoboy Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos, e a namorada dele Brunielli Oliveira, de 17, estavam em uma moto quando foram atingidas pelos dois carros

Testemunhas contaram para a Polícia Militar que Ivomar e Oswaldo participavam de um racha. De acordo com o delegado, como os motoristas não disseram nada no depoimento, ainda não é possível dizer qual é a relação entre os dois. O caso é investigado pela Polícia Civil.

O acidente

A moto seguia sentido Vitória, quando foi atingida por um dos carros. Kelvin e Brunielli foram arremessados e atingidos por um segundo carro. O casal morreu na hora. A motocicleta ficou completamente destruída.

Os dois motoristas dos carros se recusaram a fazer o teste do bafômetro e foram encaminhados para o hospital São Lucas, em Vitória, e para um hospital particular, sob escolta policial.

Depois de receberem alta, os dois foram encaminhados para a Delegacia Regional de Vitória, mas ficaram em silêncio durante o depoimento. Eles também se recusaram a fazer o teste de alcoolemia no sangue.

O advogado de Ivomar disse que o cliente apagou e não se lembra do acidente. A orientação de não fazer os testes de alcoolemia partiu do profissional.

Investigação

Os carros foram levados para o pátio da Rodosol, onde ainda passam por perícias. A Polícia Civil disse que a ocorrência está em andamento na Delegacia Regional de Vitória. Os envolvidos prestam depoimento.

A polícia vai avaliar as imagens das câmeras de videomonitoramento de trânsito e da boate.

DML

Os corpos foram levados para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória. As mães de Kelvin e Brunielli estiveram no local para fazer o reconhecimento das vítimas.

Vilma Gonçalves, mãe de Kelvin, contou que o filho estava em sua casa em Vila Velha e seguia para Serra.

ÚNICO FILHO: O casal Kelvin e Brunielli voltava para sua casa quando a moto na qual estava foi atingida por um dos veículos que, segundo testemunhas, estava tirando racha na Terceira Ponte (ES). Vilma Gonçalves, mãe de Kelvin, disse que ele era seu filho único. “Eu não espero mais nada. A minha vida acabou”, declara a mãe, que está grávida de seis semanas

“Eu não estava passando bem, ele comprou um remédio e ficou comigo um tempo. A namorada dele estava com cólica e eles decidiram ir embora. Aí veio eles batendo racha e mataram meu filho. Até quando vai morrer alguém assim? Ele era meu filho único, sabia? Eu não espero mais nada. A minha vida acabou”, declara a mãe, que está grávida de seis semanas.

O velório e o enterro do casal será em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, de onde as duas famílias são.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui