FIM DA NOVELA: Novo trevo de Xapetuba, na BR-365, em MG, é entregue ao tráfego. Foto: Divulgação/Ecovias do Cerrado

De acordo com a Ecovias do Cerrado, responsável pela rodovia, novo traçado facilitará o acesso à BR-365, no sentido Uberlândia (MG), ao motorista procedente da BR-452

Enfim, uma boa notícia. Os usuários da BR-365, em Minas Gerais trerão mais segurança e conforto ao trafegarem pelo trevo de Xapetuba, na altura do Km 345 da rodovia. Isso porque a concessionária Ecovias do Cerrado, responsável pela rodovia, concluiu as obras do novo trevo de Xapetuba, no entroncamento da BR-452 com a BR-365, entre os municípios de Uberlândia e Monte Alegre de Minas.

De acordo com a concessionária, as obras foram realizadas em seis meses. O trecho faz parte de uma das mais importantes rotas para o escoamento de grãos do Centro-Oeste até o porto de Santos (SP), além de ser uma importante via para o abastecimento de Minas Gerais e da região sul de Goiás, principalmente de produtos da indústria, materiais de construção e alimentos.

Fim da novela

Finalmente, a novela do ‘começa-e-para’ chegou ao fim. Iniciada há mais de 10 anos pelo governo federal, as obras de construção do trevo de Xapetuba sofreu uma série de interrupções até ser incluída no contrato de concessão assinado entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Ecovias do Cerrado. Era uma das obras mais aguardadas pelos moradores do entorno, na medida em que facilita o tráfego na região.

Trabalho intenso

Segundo a empresa, a obra foi iniciada em julho de 2020 e incluiu três etapas:

·         1ª etapa: remoção de vigas da antiga estrutura.

·         2ª etapa: remoção de um desvio na via + a duplicação da pista.

·         3ª etapa: içamento de 10 vigas de concreto, construção da laje, pavimentação, sinalização e iluminação.

Segurança e fluidez

Com a entrega, o novo trevo de Xapetuba reduz em oito quilômetros trajeto de acesso à BR-365, sentido Uberlândia (MG), para os motoristas procedentes da BR-452, gerando mais conforto e economia de tempo e dinheiro.

De acordo com a Ecovias do Cerrado, foram investidos R$ 7 milhões para finalziar os serviços. Mais de 100 profissionais foram mobilizados nas três etapas de trabalho, que também incluiu a aplicação de 677 toneladas de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), a implantação de 200 tachas refletivas, a instalação de 2.800 metros de defensas e 2.998 m² de pintura de faixas.

Melhorias

A entrega do trevo de Xapetuba faz parte do contrato de concessão que a Ecovias do Cerrado celebrou com o governo federal, que contempla os 437 quilômetros de concessão da BR-364/365 em seu primeiro ano de operação.

Segundo a empresa, outra obrigação prevista em contrasto já foi realizada: recuperação de 100% da malha viária do trecho, que interliga Jataí (GO) e Uberlândia. Ao longo de toda a concessão, também foram instalados o equivalente a 100 quilômetros de novas defensas metálicas, implantados 150 mil metros de cercas, instaladas 112.231 unidades de tachas refletivas e revitalizados mais de 276 mil m² de novas faixas horizontais.

Ainda de acordo com a concessionária, outra novidade foi o início do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) com 50 dias de antecipação. Em qualquer ponto da rodovia, o motorista pode solicitar socorro médico, mecânico e guinchos em caso de imprevistos. Para isso, basta ligar para 0800 0364 365.

A concessionária também conta com monitoramento por câmeras em tempo real e viaturas de inspeção, que percorrem todo o trecho durante 24h para garantir a fluidez no tráfego.

Pedágios

Mas todo esse conjunto de melhorias tem seu preço, e quem paga são os usuários que trafegam pelas rodovias sob concessão da Ecovias do Cerrado. Em novembro de 2020, a empresa iniciou a cobrança de tarifa em duas praças da BR-365. Agora, em janeiro de 2021, a ANTT autorizou o início de operação de outras duas, desta vez, na BR-364.

E, as ‘inaugurações’ não acabaram. Nos próximos meses, outros três pedágios devem entrar em ação, sendo dois na BR-365 (Ituiutaba e Santa Vitória) e um na BR-364 (Paranaiguara).

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui