FECHADAS: Protesto de produtores rurais e pais de alunos, em Porto Velho (RO), fecharam a BR-365, reivindicando melhorias nas vicinais e transporte público escolar. Fotos: Divulgação

Protesto serviu para reivindicar transporte escolar na rede pública e melhorias nas estradas vicinais de Porto Velho; novo bloqueio deve ser nesta quinta (30)

Centenas de pessoas, entre produtores rurais e pais de alunos da rede municipal das comunidades de Vila da Penha e adjacências, localizadas na área rural da região Oeste do município de Porto Velho, protestaram, novamente, na tarde desta quarta-feira (29) com o bloqueio das rodovias federais BR-364 e BR-425, reivindicando transporte escolar na rede pública e a melhoria da trafegabilidade das estradas vicinais de Porto Velho.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o bloqueio ocorreu no entroncamento das rodovias federais que dão acesso ao estado do Acre (BR-364) e a estrada que liga aos municípios de Nova Mamoré e Guajará Mirim (BR-425).

Ainda de acordo com os policiais, o primeiro fechamento das rodovias aconteceu entre 7h e 13h, quando os manifestantes, com apoio da PRF, liberaram a passagem dos carros e caminhões cujas filas já começavam a se formar em todos os sentidos.

Segundo os organizadores do protesto, o acordo era que seria feito contato com secretários do município para que pudessem ter uma resposta sobre as reivindicações.

NOVO BLOQUEIO QUINTA (30): Moradores querem fechar a rodovia, novamente, nesta quinta-feira (30)

Dificuldades e falta de aula

De acordo com os moradores da vila, que fica distante cerca de 260 quilômetros de Porto Velho, os alunos estão há mais de 15 dias sem aula por falta de transporte escolar e existe uma preocupação, de que o ano letivo seja novamente prejudicado se não forem retomadas com urgência.

Os moradores, a maioria produtor rural, também reclamam das condições das estradas vicinais da região que, segundo eles, não recebem reparos a mais de quatro anos, cuja situação estaria prejudicando não só o deslocamento de pessoas, mas também o escoamento da produção agrícola.

Como não conseguiram nenhum contato com o pessoal da prefeitura e ninguém esteve no local para tratar sobre a pauta de reivindicações, os manifestantes voltaram a fechar a rodovia por volta das 16 horas, com previsão de reabertura a partir de 18 horas.

Novo bloqueio nesta quinta (30)

A previsão é de que os manifestantes voltem a bloquear as rodovias nesta quinta-feira (30), pois dizem aguardar a presença de autoridades competentes no local, para que possam entabular um acordo e por fim à paralisação.

“Enquanto eles não virem conversar com a gente, vamos continuar por aqui. Essa é a única forma que encontramos para tentar sensibilizar os nossos representantes na prefeitura e na Câmara de Vereadores sobre as dificuldades que estamos passando em função do estado das estradas e agora com a paralisação da escola dos meninos”, disse um dos líderes do movimento.

Na pauta de reivindicações, além da volta às aulas com a regularização do transporte escolar, consta ainda maior atenção no que diz respeito a segurança aos sitiantes, se conforme eles, estão sendo assaltados quase todos os dias em suas próprias residências, pois estão em total abandono pelas autoridades do município e do estado.

A Polícia Rodoviária fez diversas incursões ao local para controlar o fluxo dos veículos e conseguiu fazer com que os manifestantes adotassem o “sistema de pare e siga”, para não prejudicar os motoristas, principalmente dos veículos de saúde e ônibus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui