A Audiência Pública para discutir os problemas da BR-040 na região, promovida pela Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete na segunda-feira (19/11), iniciou com um minuto de silêncio em memória de todas as pessoas que morreram na rodovia; e terminou deixando a sensação que os problemas não serão solucionados e que as tragédias que ceifam vidas e destroem famílias vão continuar. Prova disto é que poucas horas depois, na manhã de terça-feira (20), outra família lafaietense está enlutada pela morte de um taxista em acidente no km 590 da “Rodovia da Morte”.

Desrespeito

Conforme já se previa, demonstrando desprezo e falta de respeito pela população e autoridades regionais, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) tampouco a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) e muito menos a Via 040, concessionária que ainda administra a rodovia (embora esteja prestes a devolvê-la ao Governo Federal), enviaram representantes à audiência pública promovida para buscar meios de reduzir a ocorrência de acidentes na BR-040 e apontar sugestões para elaboração do novo edital de concorrência.

Sem os principais alvos de reclamação, autoridades e representantes de segmentos regionais discutiram com a comunidade ações e iniciativas capazes de reverter o atual quadro de ocorrências quase diárias.

Falha no edital

O Promotor de Justiça, Glauco Peregrino, afirmou que no entendimento do Ministério Público o edital de concessão da rodovia à iniciativa privada já nasceu com a falha que estabeleceu que a concessionária poderia iniciar a cobrança de pedágio após concluir a duplicação de 10% da estrada, deixando a critério da própria empresa qual seria este trecho inicial.

“Obviamente, a empresa optou por um trecho menos custoso e com mais facilidade para obtenção do licenciamento ambiental. Entendemos que, neste aspecto específico, o Governo Federal deveria ter sido mais impositivo e estabelecer que a duplicação se iniciasse pelos trechos com mais acidentes, sobretudo graves, o que teria poupado centenas de vidas no período em que a concessão vem vigorando.”

Para o diretor da Associação Comercial de Conselheiro Lafaiete, Kennedy Neiva, a solução para os problemas da BR-040 passa por uma união de esforços que englobe segmentos políticos e sociais, uma frente que tenha representatividade e força política. Ele informou que o lafaietense José César da Costa, presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), já se colocou à disposição para intermediar reuniões em Brasília para que a cidade e região sejam , enfim, respeitadas diante deste impasse.

“Sugerimos que as cidades da região situadas às margens da BR-040 se unam numa frente de prefeitos que tenha peso e representatividade. Isso, pra que a gente faça uma reunião com o futuro Ministro dos Transportes e consiga inserir nossos pleitos no novo edital de concessão. Acredito que nossos pleitos só serão alcançados se tivermos representatividade. Precisamos parar de perder. Perder tempo e perder vidas.”

Sugestões

Após explanações dos convidados e na presença de moradores do entorno da rodovia e populares que se manifestaram, foram apresentadas algumas sugestões, entre elas: Duplicação imediata dos trechos com maior índice de acidentes; organizar através da AMALPA e da Associação Comercial uma frente de forças políticas para elaboração de um manifesto a ser enviado à ANTT com reivindicações acerca do edital que será elaborado para a nova concessionária; implantação imediata de barreiras físicas dividindo as pistas para se evitar acidentes com colisões frontais; viabilizar condições de transposição segura de pedestres ao longo da BR-040; manifestação na rodovia, não pagamento de pedágio, manifesto em defesa da permanência do Posto da Polícia Rodoviária Federal em Congonhas; imediata pintura da sinalização horizontal na BR-040 no trecho entre Conselheiro Lafaiete e Belo Horizonte.

No engarrafamento

O fato curioso ocorrido envolveu o deputado estadual Fred Costa, recém-eleito para a Câmara Federal. Com presença confirmada ele não pôde participar da audiência pública realizada nesta segunda-feira (19/11) na Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete. A caminho da reunião, procedente de Belo Horizonte, o parlamentar acabou preso em um enorme congestionamento formado na rodovia. Fred Costa, que desistiu de prosseguir a viagem depois de ficar parado cerca de uma hora na estrada, gravou um vídeo ainda na estrada e postou nas redes sociais denunciando a situação.

Fonte: www.barbacenamais.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui