Com o impacto, o coletivo foi arrastado por cerca de 20 metros, parando no acostamento no sentido oposto da rodovia, em Gravataí (RS)

Uma colisão entre caminhão e ônibus deixou pelo menos 29 pessoas feridas no início da manhã desta quinta-feira (23) na RS-030, em Gravataí, na Região Metropolitana. Na altura da parada 90, um caminhão com câmara fria, com placas de Porto Alegre, saiu da Rua Querência e bateu na lateral do ônibus ao tentar atravessar a RS-030. Com o impacto, o coletivo tombou e foi arrastado por cerca de 20 metros, parando no acostamento no sentido oposto da rodovia. Um dos pneus traseiros foi arrancado.

O trânsito ficou totalmente bloqueado, mas foi liberado por volta das 9h15. O coletivo, da Sogil, trafegava pela rodovia levando trabalhadores para o turno da manhã na GM — o ônibus não era exclusivo para os funcionários e a Sogil não informou se apenas trabalhadores da GM estavam no veículo.

Entre 40 e 45 pessoas estavam no ônibus. Dos 29 feridos, 22 tiveram alta e sete seguiam internados até o final da tarde — um em estado grave.

— Foi um pânico total. O ônibus foi arrastado por metros. Tinha pessoas gritando, machucadas (…) Eu, como estava bem, pedi para o motorista abrir a porta traseira para as pessoas poderem sair. Vou no hospital fazer exames porque bati a cabeça —disse Rafael Buss, de 36 anos.

Pelo menos oito ambulâncias — do Samu, da prefeitura de Gravataí, e particulares — ajudaram na remoção das vítimas para o Hospital Dom João Becker.

Ao Comando Rodoviário da Brigada Militar, o motorista do caminhão relatou que não viu o ônibus ao tentar cruzar a rodovia.

Assalto após acidente

Um homem que passava pelo local foi detido pelo 17º Batalhão da Polícia Militar (BPM) após tentar levar os pertences das vítimas dentro do ônibus, depois do acidente. Patrick Vanderlei Silva, 20 anos, foi flagrado com um boné, um fone de ouvido, um guarda-chuva e uma mochila vazia.

Encaminhado para a UPA para fazer exames — prática de rotina, segundo os policiais —, foi levado em seguida para a Delegacia de Polícia de Gravataí, onde prestou depoimento e foi liberado. As investigações serão feitas pela 1ª Delegacia de Polícia do município. Ele não tem antecedentes criminais.

Fonte: www.gauchazh.clicrbs.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui