Motorista bêbado de uma Spin, utilizada como táxi em Porto Alegre, colide na traseira de um Civic. Os dois veículos viajavam no sentido Capital-Litoral.

PRF alerta que velocidade no trecho é reduzida e pode haver fiscalização com radares móveis

Os motoristas que passam pelas praças de pedágio da freeway, em Gravataí e Santo Antônio da Patrulha, precisam ficar atentos ao limite de velocidade. Desde que o contrato com a Triunfo Concepa terminou, e as cancelas foram levantadas, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) manteve a mesma sinalização, que indica redução para 60km/h, ao se aproximar dos postos desativados, e 40km/h, ao passar pelas cabines.

Mensagens de WhatsApp alertam sobre o limite máximo permitido e informam que, nestes trechos da rodovia, foram instalados controladores de velocidade. A superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul garante que não houve qualquer instalação de equipamentos no local.

Porém, informa que poderá realizar ações na região para flagrar motoristas que passarem acima dos 40km/h pelas cabines. Ou seja, não há controladores fixos instalados nas praças de pedágio, mas não está descartada a possibilidade de a PRF usar radares móveis para registrar abusos.

A polícia rodoviária tem constatado que os veículos passam em alta velocidade pelas praças de pedágio. Vários arranhões nas estruturas das cabines foram notados desde que a cobrança foi desativada.

Há pouco mais de uma semana, dois carros pegaram fogo após baterem na praça de pedágio de Gravataí. Uma Spin, utilizada como táxi em Porto Alegre, colidiu na traseira de um Civic. Os dois veículos viajavam no sentido Capital-Litoral. Conforme a PRF, o motorista da Spin fez o teste do etilômetro, cujo resultado foi positivo — 0,63 mg/l.

A volta da cobrança da tarifa de pedágio na freeway deve retornar até fevereiro, quando a Companhia de Participações em Concessões (CPC), que faz parte do grupo CCR, assumirá o controle desta e de outras três rodovias.

O contrato entre a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) e a empresa será assinado em 9 de janeiro. A CPC terá 30 dias para assumir as funções.

Fonte: Jornal Gaúcha Zero Hora

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui