APOIO: PRF se engaja na campanha "Maio Amarelo" 2020, com o objetivo de conscientizar os motoristas sobre os riscos de acidentes no trânsito. Foto: Divulgação

De acordo com a Corporação, ações visam garantir a segurança de todos os usuários que precisam viajar, mesmo em tempo de pandemia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) se engaja na “Maio Amarelo”, edição 2020, na qual reforça, durante todo este mês, a campanha de conscientização “Se puder, fique em casa, mas se tiver que sair respeite as leis de trânsito”.

Por conta da forma que a campanha será realizada em 2020, somente virtual, os canais oficias da instituição na internet buscam conscientizar a sociedade sobre os riscos que condutadas imprudentes e até mesmo o trânsito oferecem.

De acordo com a PRF, o objetivo é reduzir o número de vítimas no trânsito. Diante da desobediência de algumas pessoas às normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), muitas vezes responsáveis pela ocorrência de acidentes, as fiscalizações irão continuar.

Ainda de acordo com a PRF, usar o celular enquanto dirige, realizar ultrapassagens indevidas e combinar álcool e direção, por exemplo, são condutas que geram acidentes e vítimas graves. O uso do capacete e do cinto de segurança são práticas capazes de minimizar a gravidade das lesões em vítimas de acidentes trânsito. A falta de atenção, não manter distância de segurança do veículo a frente, o desrespeito a veículos de menor porte, por exemplo, potencializam os riscos de acidentes com vítimas.

Com a população consciente dos riscos que atitudes contrárias às leis e o trânsito podem oferecer, os acidentes podem ser evitados e, com isso, o número de feridos será menor, o que irá garantir a disponibilidade de leitos para as vítimas do coronavírus.

Em meio à pandemia, a recomendação é não sair de casa, mas se você tiver que sair, a PRF faz o alerta por meio da campanha: respeite sempre as leis de trânsito. Proteja a vida!

Estatística

A PRF registrou, no período de 11 de março a 26 de abril, uma redução de 26% no número de acidentes em todo o Brasil, se comparado ao mesmo período de 2019. Os registros caíram de 8.251 para 6.070. Os acidentes graves caíram de 2.084 no ano passado para 1.659 nesse período de pandemia, uma redução de 20%.

O órgão registrou também uma queda de 29% no número de feridos, que passou de 9.435 para 6.708. Isso significa dizer que são 2.727 pessoas feridas a menos, que poderiam necessitar de atendimento hospital, e 2.727 leitos a mais para quem precisa ser tratado da COVID-19.

E como o assunto em tempos de pandemia da COVID-19 é a preservação da vida, a PRF registrou, de 11 de março a 26 de abril, 552 óbitos nas BRs, apenas 3% a menos do que o registrado em 2019, o que faz o órgão reforçar a importância da obediência às leis de trânsito estando ou não em meio à pandemia do novo coronavírus.

Fonte: PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui