Mais de mil acidentes por dia, nos últimos 2 anos. Esta é a realidade do trânsito brasileiro durante o feriado da Semana Santa. E estes acidentes não são simples colisões. Os dados são da Seguradora Líder-DPVAT que leva em consideração os pagamentos de indenização do Seguro DPVAT por morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares. O total de pagamentos para acidentes que aconteceram durante o feriado prolongado foi de 4.897, em 2015, número 64,1% maior que em 2010.

A quantidade ainda deve aumentar, tendo em vista que a vítima ou beneficiário tem até três anos para solicitar a indenização. As estatísticas chamam atenção para o aumento exponencial do número de acidentes envolvendo motocicletas. Na série histórica dos últimos seis anos, as indenizações pagas para acidentes envolvendo o veículo de duas rodas cresceram 90,42% – um salto de 1.933 para 3.681. Quando é analisada a quantidade de pagamentos para o veículo apenas para as indenizações de invalidez permanente, os dados são mais chocantes. De 1.305 pagamentos em 2010 para 2.943 em 2015, o que representa um aumento de 125,5%.

Já os dados referentes às indenizações por morte apresentaram uma leve redução de 10% nos últimos seis anos. De 515 em 2010, o estudo de 2015 aponta para 460 indenizações pagas por acidentes fatais. No ano de 2015, sábado e o domingo foram os dias da semana que tiveram maior incidência de ocorrências de morte, sendo observadas 55% das ocorrências nesses dias.

O perfil das vítimas

Os homens foram os mais indenizados durante o feriadão. Eles receberam 76% das indenizações pagas. A faixa etária com maior incidência de acidentes foi a de 18 a 34 anos, totalizando 54% dos pagamentos de ambos os sexos. Na análise pelas indenizações pagas por morte, o percentual de vítimas masculinas aumenta para 81%. Os Motoristas são as principais vítimas dos acidentes no período da Semana Santa, sendo que de 2010 a 2015, houve um aumento de 112% de ocorrências para este tipo de vítima.

O Sudeste foi a região com maior número de indenizações pagas por Morte, em acidentes ocorridos na Semana Santa de 2015, concentrando 32% das indenizações pagas no período. Sua frota representa 49,21% da frota nacional. O Nordeste ficou em segundo lugar 30,9% das indenizações pagas, sendo sua frota 16,92% do total nacional. O Sul ficou 19% das indenizações pagas e representa 19,68% da frota nacional e o Norte, com 5,08% da frota, obteve 7% das indenizações.
SERVIÇO:

Solicitar o benefício é gratuito e deve ser feito em um ponto oficial de atendimento

A Seguradora Líder-DPVAT alerta: o pedido de indenização do seguro deve ser realizado, gratuitamente, em um ponto oficial de atendimento. A preocupação da Seguradora é justificada pela ação de intermediários, ou dos despachantes, que se passam por amigos das vítimas ou de seus beneficiários e acabam ficando com boa parte das indenizações. Em alguns casos, para solicitar o pedido do benefício, estes agentes cobram 30% do valor da indenização, quando na verdade fazer essa solicitação é um procedimento inteiramente grátis.
Em algumas regiões do País, alguns advogados agem de forma semelhante, estimulando que as vítimas ou beneficiários ingressem com uma ação judicial, o que é totalmente desnecessário, pois, desta forma, parte da indenização é direcionada para o pagamento dos honorários do profissional, além do processo judicial demorar, em média, três anos para ser liquidado. Na via administrativa, a indenização é paga em até 30 (trinta) dias após a entrega da documentação completa.

Criado em 1974, o Seguro DPVAT indeniza todas as vítimas de acidentes de trânsito no Brasil, sem necessidade de apuração da culpa, seja motorista, passageiro ou pedestre. O Seguro DPVAT oferece cobertura para três naturezas de danos: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares (até R$ 2.700).

Para solicitar a indenização do Seguro DPVAT basta seguir três passos:

1 – Escolher um ponto oficial de atendimento. A listagem completa por cidade pode ser acessada pelo site www.dpvatsegurodotransito.com.br ou pelo telefone 0800 022 1204. Lembre-se: as agências próprias dos Correios também recebem gratuitamente pedidos de indenização do Seguro DPVAT.

2 – Reunir a documentação necessária de acordo com a cobertura – morte, invalidez permanente ou reembolso de despesas médicas e hospitalares.

3 – Preencher o pedido de indenização em um ponto oficial de atendimento e entregar a documentação.
O pedido vai gerar um número de protocolo, que pode ser utilizado para acompanhar o processo tanto no site, quanto no SAC, que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Os recursos do Seguro DPVAT são financiados pelos proprietários de veículos, por meio de pagamento anual. Do total arrecadado, 45% são repassados ao Ministério da Saúde (SUS), para custeio do atendimento médico-hospitalar às vítimas de acidentes de trânsito em todo País. 5% são repassados ao Ministério das Cidades, para aplicação exclusiva em programas destinados à prevenção de acidentes de trânsito.

Os demais 50% dos recursos são voltados para o pagamento das indenizações, constituições de provisões técnicas – característica inerente à atividade seguradora – e despesas com administração. A gestão do Seguro DPVAT é uma das mais eficientes do País, custando cerca de 4% dos recursos, e que o lucro é limitado por lei a 2% antes dos impostos.

Contatos

Site DPVAT: www.seguradoralider.com.br
SAC DPVAT – 0800 022 12 04 – Todos os dias da semana, 24h por dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui