TRAGÉDIA: Grave acidente na Via Anchieta (SP-150), em São Bernardo do Campo (SP), envolvendo um carro de passeio e duas carretas, no Km 35, sentido litoral, deixou duas pessoas mortas. Foto: Abrahão Cruz/TV Globo

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), condutor tentou fugir mas foi detido

O condutor envolvido no acidente na Via Anchieta (SP-150), na sexta-feira (4), não tem habilitação para conduzir caminhão. A colisão, envolvendo duas carretas e um carro de passeio, deixou cinco pessoas feridas e duas mortas: Ana Cardoso de Oliveira, de 72 anos, e a neta de 2 anos.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o acidente foi no Km 35, sentido litoral, em São Bernardo do Campo (SP). O automóvel ficou prensado entre as duas carretas. Uma das vítimas fatais, a avó, chegou a ficar presa entre as ferragens.

Ainda de acordo com a PMRv, logo após o acidente, o motorista foi até uma base policial próxima e informou o que havia acontecido. A Via Anchieta foi fechada no sentido litoral até a retirada dos veículos do local. O motorista foi levado ao 3° DP de São Bernardo do Campo, onde fez teste do bafômetro. Constatou-se que não estava embriagado, mas não tinha habilitação para conduzir esse tipo de veículo. Ele possui CHN da categoria AB, ou seja, apenas para carros e motos.

Segundo os policiais, o condutor disse à polícia que o freio do caminhão não funcionou e que a neblina o deixou com baixa visibilidade, o que acabou resultando no acidente. Agora, vai responder em liberdade por homicídio culposo e lesão corporal culposa. Os outros feridos continuam internados.

Avó estava de mudança para casa da filha

Um dos filhos de Ana Cardoso contou ao Brasil Urgente que, no momento do acidente, ela não estava indo viajar à praia, mas pretendia se mudar para Itanhaém e iniciar uma vida nova por lá.

“Há 4 anos nós perdemos nosso pai e estávamos fazendo os trâmites para ela sair da casa em que morava com ele. Ela tomou a decisão então de ir para a praia morar com minha irmã. Eles até alugaram uma casa maior para ela morar lá.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui