Sempre atento

Concessionária que administra a Rodovia Raposo Tavares entra na luta de combate à dengue

O combate ao mosquito Aedes aegypti está sendo intensificado também nas rodovias paulistas. Por conta disso, a concessionária que administra a Rodovia Raposo Tavares (SP-270), integra as ações que estão sendo desenvolvidas pela Artesp – Agência Reguladora de Serviços Delegados de Transportes do Estado de São Paulo, junto às concessionárias.

Nesta quarta-feira (13), as equipes de limpeza intensificarão as atividades somando esforços ao mutirão de limpeza nas rodovias, realizado com objetivo de recolher o lixo e eliminar focos de criadouros do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunha.

A ação prevê ainda a distribuição de folhetos educativos nas praças de pedágio, posts nas redes sociais, além da veiculação de frases de orientação nos Painéis de Mensagens Variáveis – PMVs.

As equipes da concessionária seguem um cronograma de manutenção da rodovia, que inclui os serviços de limpeza com “cata-cata”, capina e roçada, além de limpeza de placas e estruturas, por exemplo.

“A concessionária faz a manutenção da rodovia, mas é importante salientar que o comprometimento de todos no combate ao mosquito é fundamental. A orientação aos motoristas é que levem sacolas plásticas para depositar seu lixo no interior do veículo para descartar corretamente após a viagem ou em uma de nossas bases de apoio Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU)”, afirma Luis Santos, gerente de Operações da empresa.

Orgânico e reciclável

De Bauru a Presidente Epitácio, a limpeza feita diariamente ao longo das rodovias administradas pela CART resulta no recolhimento de quantidade expressiva de resíduos, materiais jogados na pista ou no acostamento.

Em média, 813 m³ de lixo são recolhidos por mês e boa parte deste lixo é destinado para reciclagem, pois mais da metade são materiais como plástico, garrafas PET, latas de refrigerantes, papel, papelão, plásticos, recipientes de vidros e sacolas.

Em 2018, os resíduos de borracha e pneus destacam-se entre os materiais recolhidos. Foram coletados por mês em média 391 m³. “É um volume considerável de material que sai de veículos pesados. Mostra a relevância da atuação das equipes de limpeza na rodovia, tanto na eliminação de focos da dengue, quanto na segurança dos motoristas”, afirma Santos.

Materiais e resíduos abandonados nas rodovias podem entupir o sistema de drenagem das pistas e causar danos estruturais. Se levados diretamente para os corpos d’água próximos das vias podem poluir áreas de preservação ambiental.

Além disso, a água parada gerada pelo lixo a céu aberto contribui com a proliferação de vetores como mosquitos, pulgas e moscas.

Proteja sua casa da dengue*

80% dos criadouros do mosquito Aedes aegypti estão dentro das residências. Saiba como eliminá-los:

– Vede a caixa d’água, galões, poços e tambores;

– Remova folhas e qualquer outra coisa que impeça a água de correr pelas calhas;

– Mantenhas bandejas de geladeira e eletrodomésticos secas;

– Mantenha potes com água para animais sempre limpos;

– Elimine os pratinhos as plantas ou deposite areia nos espaços que retenham água;

– Mantenha garrafas, baldes e pneus cobertos;

– Coloque o lixo em saco plástico e mantenha a lixeira sempre fechada.

*Fonte: Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo

Serviço: Mutirão de Limpeza nas Rodovias

Data: 13/02/2019

Horário: a partir das 8h30

Local: Bauru: SP-225, Km 235 (sentido Leste/Oeste)

Presidente Prudente: SP-270, Km 561 (próximo à base da PMRv, em Prudente)

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui