O ônibus que tombou na BR-251 não poderia estar circulando por estar com o cronotacógrafo vencido

De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel com Urgência (SAMU), coletivo transportava 43 pessoas, que seguiam para romaria; ocorrência foi em Grão Mogol

O Estradas apurou que o ônibus da empresa TransNeres, placas LVD-0883, está com a verificação do cronotacógrafo vencida há mais de três anos. O equipamento é obrigatório e essencial para realizar a perícia de acidentes. Indica a velocidade praticada ao longo do trajeto e na hora do sinistro, bem como distância percorrida e tempo de direção do motorista.

A versão inicial seria de que o condutor perdeu o controle da direção ao sair do trevo de Riacho dos Machados para entrar na rodovia e caiu em no barranco.

Segundo foi apurado no local, o ônibus fazia a rota de Bom Jesus da Lapa (BA) para Salinas (MG). Este veículo sequer poderia trafegar já que o cronotacógrafo está irregular desde 19 de junho de 2019.

Tudo indica que também não possui autorização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para realizar a viagem. O veículo é da marca Mercedes-Benz, modelo Busscar, fabricado em 2005.

A equipe do SAMU informou que cinco vítimas precisaram ser imobilizadas dentro do veículo e retiradas pela janela. Entre elas estavam um menino, de 11 anos, e uma idosa, de 72.

Os feridos receberam os primeiros atendimentos no local e foram levados para o hospital de Francisco Sá. A ocorrência mobilizou socorristas de Grão Mogol, Francisco Sá e Porteirinha. A Polícia Civil irá investigar as causas do sinistro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui