Mais uma vez paralisações de caminhoneiros chegam ao fim sem conquistas. Desta vez o movimento foi articulado no Mato Grosso, com apoio de grupos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo. Apesar da tentativa, o movimento fracassou e as pistas já estão liberadas com promessa de deputado do Mato Grosso de que os representantes dos caminhoneiros serão ouvidos pelo Presidente Michel Temer.

O movimento durou praticamente dois dias. Na manhã de hoje ainda havia pontos de paralisação no Espirito Santo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso. A categoria tem divisões e não há nenhuma liderança nacional, até porque os interesses dos caminhoneiros empregados são diferentes dos interesses dos autônomos e das transportadoras. A pauta é sempre a mesma, aumento do frete, redução do diesel e dos pedágios.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui