CAMINHONEIROS: A Rota do Oeste e demais parceiros estão apoiando os caminhoneiros nessa fase do coronavirus na BR-163/364, com a distribuição de kits de alimentação e higiene, além de vacinação. Fotos: Divulgação

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, apoio do Sest/Senat, das Secretarias Municipais de Saúde e empresa privada já ajudou 6,2 mil motoristas

A união de esforços resultou na oferta de serviços e alimentação para cerca de 6,2 mil caminhoneiros que percorreram a BR-163/364 nos últimos 20 dias em Mato Grosso. As ações desenvolvidas para os motoristas profissionais que percorrem a rodovia são voltadas aos profissionais para garantir o bem-estar, a saúde e consequentemente, evitar a expansão do coronavírus.

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, a ação tem o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), das secretarias municipais de Saúde, do Serviço Social de Transporte/Serviço Nacional de Aprendizado do Transporte (Sest/Senat) e da empresa Rumo Logística.

Alinhada com o governo federal

Na BR-163/364, as iniciativas seguem alinhadas com as estratégias do Ministério da Infraestrutura, que tem buscado garantir assistência aos caminhoneiros. Considerado serviço essencial, o transporte de cargas cumpre o papel de abastecimento de todo o país e é apontado como um dos setores que atuará para minimizar o impacto na economia provocado pela pandemia de coronavírus e a necessidade de isolamento social de parte da população.

O gerente de Relações Institucionais da concessionária, Roberto Madureira, frisa que a união de esforços neste momento tem se mostrado muito importante para atender o maior número de pessoas que precisam deste apoio. “Nosso objetivo sempre foi dar ao caminhoneiro, que nos presta um serviço essencial, o apoio e conforto que eles perderam em meio a essa pandemia. A ideia da alimentação, das orientações de saúde e dos kits de segurança sempre foi esta. É satisfatório, então, ver os resultados alcançados e saber que cumprimos o papel”.

De acordo com o superintendente da PRF, Francisco Élcio, a troca de sinergia neste momento de enfrentamento à pandemia é fundamental. “O apoio da Rota do Oeste, com a sua equipe operacional e de saúde, é muito importante em todas essas ações”.

Entre as atividades realizadas está a vacinação contra influenza de aproximadamente 600 motoristas que percorreram a BR-163/364 na manhã dessa quarta-feira (22). A imunização foi ocorreu na base da PRF, na BR-364, em Santo Antônio de Leverger. No local, profissionais da Secretaria de Saúde Municipal e equipes da concessionária atuaram na vacinação. A mesma atividade foi realizada na última semana na base da PRF em Rondonópolis.

BASE DA PRF: As bases da PRF, em Santo Antônio do Leverger e Rondonópolis (MT), também estão à disposição dos caminhoneiros.

Ponto de apoio

Ainda no sul da BR-163, a Rota do Oeste montou um Ponto de Apoio ao Caminhoneiro, em Rondonópolis. A estrutura ocupou um espaço no Posto Aldo e ofereceu serviços de saúde, orientação de higienização, kits de higiene, refeições, limpeza de cabines de caminhões, entre outras atividades. Somente neste ponto foram atendidos 1.870 caminhoneiros e distribuídas 1.150 marmitas. Ponto de Apoio ao Caminhoneiro com estrutura similar também foi montada pela empresa no Posto Aldo em Cuiabá, para quase 3,2 mil caminhoneiros. Nas duas cidades, as atividades contaram com a participação do Sest/Senat, da PRF e da Rumo Logística.

Ainda de acordo com Madureira, a concessionária continua monitorando a evolução do coronavírus, por meio de um comitê montado especialmente para o assunto, e pode intervir de acordo com a necessidade identificada, principalmente no que envolve os motoristas profissionais. “Os caminhoneiros sempre foram nossos principais usuários e vamos dar o suporte necessário neste momento que eles se mostram guerreiros. O comitê está ativo e atento”.

Vale destacar que todos os serviços realizados pela Rota do Oeste ao longo dos 850,9 quilômetros sob concessão seguem funcionando normalmente, desde os atendimentos voltados aos usuários até as obras de manutenção e recuperação da pista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui