SEGURANÇA: Pedestres que utilizam a passarela no km 16 da Ayrton Senna, em Guarulhos (SP), terão uma 'ajudazinha' durante a travessia da rodovia. Trata-se da passarela 'falante', que vai orientar os usuários por meio de um sistema de áudio com mensagem educativa e câmeras dedicadas durante 24h. Foto: Divulgação/Ecopistas

De acordo com concessionária Ecopistas, Obra de Arte Especial (OAE) conta também com duas câmeras de monitoramento para apoiar o trabalho da polícia na segurança pública

As estatísticas não mentem, boa parte dos atropelamentos acontecem, em média, a 500 metros de uma passarela e, infelizmente, numa rodovia de alta velocidade, quase sempre alta é um acidente fatal.

Diante disso, com o fim de estimular o uso da passarela no km 16 da Ayrton Senna da Silva (SP-070), em Guarulhos (SP), e aumentar a sensação de segurança dos pedestres, a concessionária Ecopistas, responsável pelo Sistema Trabalhadores (SIT), instalou um sistema de áudio com mensagem educativa e câmeras dedicadas que garantem o monitoramento 24h de dentro do Centro de Controle Operacional (CCO) da concessionária, onde a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) tem acesso direto às imagens.

“Queremos que as pessoas se sintam mais confortáveis para usar a passarela, pois é a única forma segura de atravessar a rodovia. Por vezes, até para economizar alguns minutos, muitos se arriscam indo pela rodovia”, explica o coordenador de Tráfego da concessionária, Roberto Kimura.

Segundo a empresa, o projeto já está em funcionamento desde 20 de setembro, quando foi realizada a ação ‘Café na Passarela’, no qual informou os pedestres sobre a novidade, entregou folhetos, lanches e orientou-os sobre os riscos da travessia fora da passarela.

“Além das câmeras, temos um sistema de áudio que toca mensagens educativas com o objetivo de conscientizar as pessoas do entorno. Esse equipamento também permite a comunicação direta de um operador do CCO com a passarela, caso seja necessária alguma intervenção. Esperamos, assim, alertar os moradores da região e, com isso, diminuir o número de atropelamentos”, conclui Roberto Kimura.

Apenas neste ano, de janeiro a setembro, a Ecopistas registrou 29 atropelamentos, sendo 14 deles no trecho entre São Paulo e Guarulhos, onde é registrado um tráfego mais intenso de veículos.

Com informações da assessoria de imprensa da Ecopistas

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui