EMBRIAGADO: motorista

A PRF alerta que manterá rigor na fiscalização de embriaguez em todas as rodovias federais da Bahia durante a ‘Operação Festejos Juninos’

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou nessa quinta-feira (20), por volta das 17h45, na BR-324, em Simões Filho (BA), o condutor de um automóvel FIAT Palio Attractiv que dirigia alcoolizado.

De acordo com a PRF, durante a Operação Festejos Juninos, os agentes federais realizavam patrulhamento de rotina quando deram ordem de parada ao veículo Fiat Palio com placas de Salvador. Ao realizarem a abordagem, de imediato o condutor foi submetido ao teste com etilômetro, cujo resultado aferiu 0,41 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões), comprovando a embriaguez e superior ao valor considerado como crime que é de 0,34 ml.

O infrator, um homem de 38 anos, foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil em Candeias (BA) e apresentado à autoridade policial de plantão.

Além de detenção por crime de trânsito, a multa por alcoolemia custa R$ 2.934,70, valor que é duplicado em caso de reincidência.

Além disso, o homem sofrerá a penalidade administrativa que suspende ou proíbe o motorista de obter a habilitação ou permissão para dirigir veículo automotor por um período de 12 meses.

Operação Festejos Juninos

A festa junina tradicionalmente um momento de celebração e alegria por grande parte do povo nordestino é marcado pelo aumento do fluxo de veículos e usuários circulando pelas rodovias federais para os mais diversos destinos, porém é uma das maiores preocupações da PRF pelo lamentável hábito que boa parte de nossos motoristas ainda conserva: dirigir após consumir bebidas alcoólicas.

A Operação Festejos Juninos 2019 prossegue até as 24 horas de terça-feira (25) e conta com reforço no policiamento ostensivo e preventivo, sendo priorizada a fiscalização de condutas de risco como ultrapassagens proibidas, alcoolemia ao dirigir, excesso de velocidade, dentre outras, com foco na redução de acidentes.

Etilômetro passivo

O uso abusivo de álcool é uma das principais preocupações do órgão. Durante as abordagens, os policiais rodoviários federais farão uso do bafômetro passivo.

Em apenas alguns segundos o equipamento é capaz de detectar se o condutor fez uso ou não de álcool. Caso não seja constatada a presença de álcool, o aparelho acende uma luz verde e o policial libera o motorista.

Se existir algum indício, ainda que mínimo, aparece uma luz amarela. Já a luz vermelha indica que, no local, há muito álcool, o que significa que o condutor, realmente, tem que ser parado e submetido ao teste de alcoolemia pelo bafômetro tradicional.

Além de dar celeridade para a fiscalização, o aparelho representa economia para a instituição, pois reduz os gastos com os bocais descartáveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui