Pouca gente sabe mas Ricardo Boechat  foi um defensor dos caminhoneiros e sempre abriu espaço para os temas da segurança nas estradas, em particular foi sempre solidário com as vítimas de trânsito e seus familiares.

Rodolfo Rizzotto, Coordenador do SOS Estradas e Editor do Estradas lembra do seu convívio com Boechat: ” Foi meu companheiro de futebol e andava com o adesivo do SOS Estradas na sua Land Rover Defender, quando vivia no Rio. Era de uma generosidade única, um ser humano tão extraordinário como foi no jornalismo.

Foi um Pelé das redações, capaz de gols de placa na imprensa escrita, na televisão e principalmente no rádio. Adorava jogar uma pelada com os amigos e uma ocasião a bola caiu numa casa vizinha, onde tinha um terreno enorme e dois ferozes Rottweilers. Na hora pensamos que tinha acabado o jogo, eis que Boechat dá uma olhada sobre o muro, pula e sai correndo atrás da bola. Consegue voltar a salvo antes que os cães os alcançassem. Fiquei atônito, era um cinquentão, um dos maiores jornalistas do país, que no dia seguinte apresentaria o Bom Dia Brasil mas que não abria mão da diversão com os amigos. Era um menino e grande homem.

Assim era Boechat, autêntico e apaixonado, pelos amigos e pela notícia. Seu bom humor fica evidente na foto em que estaciona seu velho Twingo na vaga da presidência da Bandeirantes e finge ter sido preso pelo segurança. Esse era o seu espírito que encantava todos e que sempre tratou as pessoas como iguais, não importando a função e classe social.

Sua ausência vai deixar a estrada vazia. Sua voz fará muita falta, assim como sua indignação e coragem de defender o interesse público. Ninguém deu mais importância ao ouvinte, ao cidadão , que Ricardo Boechat. Infelizmente morreu na estrada, da forma mais inesperada.

Que Deus o proteja nessa viagem que todos vamos enfrentar um dia. Somente a fé para confortar sua família, os amigos e os seus colegas de trabalho. Em particular os jovens e talentosos profissionais da Rádio Band News FM que precisam “tocar o barco”, como ele dizia. Tenho certeza de que seguirão o mesmo rumo que ele deu ao jornalismo, a busca da verdade priorizando sempre a versão do cidadão, ao invés de servir a versão dos poderosos. Neste momento tão especial de transformação do país e do jornalismo, Boechat fará muita falta. Ele é insubstituível.” #RicardoBoechat

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui