PROTESTO: As BRs-364 e 425 continuam fechadas, nesta quinta-feira (30), devido ao protesto organizado por produtores rurais, que reivindicam o retorno das aulas, melhorias na segurança e também em estradas vicinais. O ato pacífico é acompanhado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com a PRF, a interdição ocorre no Distrito de Abunã, no entroncamento da BR-425 com a BR- 364. Foto: Divulgação

Manifesto da comunidade exige volta das aulas, segurança e melhorias em estradas. PRF acompanha bloqueio

As rodovias BR-364 e BR-425 continuam fechadas, nesta quinta-feira (30), por causa do protesto organizado por moradores. Eles pedem o retorno das aulas, melhorias na segurança e também em estradas. O ato pacífico é acompanhado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo a PRF, a interdição ocorre no Distrito de Abunã, no entroncamento da BR-425 com a BR- 364.

Com o bloqueio da comunidade, motoristas que saem de Porto Velho não conseguem ter acesso ao estado do Acre e também aos municípios de Guajará-Mirim (RO) e Nova Mamoré (RO).

O manifesto começou na quarta-feira (29), pois, segundo os moradores, estudantes da localidade estão sem aulas há 15 meses. Além da reivindicação por transporte escolar, o protesto é feito para cobrar reparos nas estradas. De acordo com moradores, há mais de quatro anos não são realizadas manutenções nas vias.

A falta de segurança também preocupa a população. Segundo os manifestantes, na região acontecem assaltos com frequência, principalmente em residências.

Dalva Medeiros, servidora pública e representante de Vila da Penha, diz que a manifestação não tem previsão de encerramento.

“Enquanto não atenderem as nossas reivindicações, nós não sairemos daqui. A nossa reivindicação é por escolas para os nossos filhos da pré-escola e ensino médio. As reivindicações dos ônibus já foram atendidas e eles chegarão no sábado”, diz.

Atualmente a Vila da Penha não tem escola de ensino médio. Diante disso, os pais precisam levar os filhos ao município de Nova Mamoré.

1° dia de bloqueio

Na quarta-feira, os manifestantes colocaram pneus na via para fazer uma barreira e impedir o tráfego dos veículos que estão em viagem. A rodovia chegou a ser liberada no começo da tarde, mas os moradores voltaram a fechar o entrocamento.

Eles devem ficar no local até que as autoridades ofereçam uma solução definitiva aos problemas exigidos no manifesto.

O que dizem os órgãos públicos?

O Governo de Rondônia informou que está estudando aumentar a quantidade de policiais no distrito, no intuito de melhorar a segurança, e que está previsto para o próximo semestre a recuperação das vias.

Quanto ao transporte escolar, a Prefeitura de Porto Velho, responsável pela escola no distrito de Vila da Penha, informou que no próximo sábado (1º), os ônibus devem estar disponíveis no local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui