Foto: Divulgação/PMRv

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), grande fluxo de veículos por conta da interdição da BR-365 pode ter contribuído para a ocorrência

Um acidente (sinistro) no km 33 da MG-230, em Rio Parnaíba (MG), envolvendo cinco veículos na noite dessa segunda-feira (14), provocou a morte de um adolescente, de 14 anos, além de ferimentos em outras duas pessoas, de acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Ainda de acordo com a PMRv, a vítima fatal estava no carro que ficou prensado por duas carretas, junto com a mãe e outra pessoa de identidade não informada, que ficaram feridas.

Segundo os policiais, o local estava com grande fluxo de veículos devido à interdição da BR-365, que liga Patos de Minas ao distrito de Santana de Patos, em Minas. Com isso, o tráfego estava lento e funcionava em sistema ‘Pare-e-Siga’, e foi liberado na manhã desta terça-feira (15). Entre os veículos envolvidos no acidente estavam três carretas, um ônibus e um carro.

O sinistro

De acordo com a PMRv, um dos caminhoneiros, de 57 anos, disse que ao realizar uma curva viu três caminhões atravessando a ponte em baixa velocidade e um outro veículo parado na pista, que fez com ele também parasse.

Na sequência, ele sentiu um “forte impacto” na parte traseira da carreta, causado pelo carro. O motorista do ônibus disse que também viu os veículos parados e “jogou” o ônibus para a pista contrária, para não bater.

Depois, uma carreta chegou após o ônibus e não conseguiu parar a tempo, atingindo também o carro de passeio, que já estava batido com a carreta da frente. Assim, o carro ficou “prensado” entre os dois veículos mais pesados.

Após a sequência de fatos, um adolescente de 14 foi encontrado sem vida e o motorista do carro, de 44 anos, e a passageira, de 42, foram levadas até o Hospital Municipal de Serra do Salitre.

Segundo os policiais, o condutor estava com uma fratura exposta no braço, enquanto a passageira teve trauma no tórax. Após atendimento, eles foram encaminhados ao Hospital Regional de Patos de Minas.

A PMRv não informou se os caminhoneiros estavam com os documentos (CNH e exame toxicológico) em dia nem tampouco se cumpriam a jornada de trabalho, prevista em lei. A Polícia Civil irá investigar as causas do sinistro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui