CUIDADO: A concessionária CART alerta os motoristas para a incidência de neblina nas rodovias das regiões de Bauru a Presidente Epitácio, em SP. Foto: Divulgação/Ilustrativa

De acordo com a empresa, estação do ano propicia baixa visibilidade na rodovia por fator climático exige cautela de motorista

Nas rodovias administradas pela Concessionária Auto Raposo Tavares (CART), no trecho que vai de Bauru a Presidente Epitácio, no estado de São Paulo, pelo menos dez pontos de neblina exigem cautela redobrada do motorista. Nesta estação de inverno, o fenômeno que prejudica a visibilidade durante a condução ocorre principalmente em locais de relevo mais acidentado.

Entre os pontos mapeados pelo Centro de Controle Operacional – CCO da concessionária, quatro estão na Rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225), nos municípios de Piratininga e Espírito Santo do Turvo. Já na Orlando Quagliato (SP-327), há ocorrências nos perímetros urbanos de Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo. Outros pontos de neblina ocorrem com frequência na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), na altura dos municípios de Martinópolis e Regente Feijó.

Baixa visibilidade

Nestes pontos, a baixa visibilidade pode chegar a cerca de três quilômetros, como registrado na Orlando Quagliato, em Ourinhos, do km 26+150 ao 28+600. “Este fenômeno natural, além de reduzir a visibilidade, tende a deixar a pista mais úmida. São fatores que justificam a necessidade de dirigir em velocidade reduzida para evitar acidentes”, afirma Luis Santos, gerente de Operações da CART.

Principalmente nesta época, outro ponto de atenção são os equipamentos de iluminação do veículo, fundamental para reduzir o risco de colisões. Antes de pegar estrada o motorista deve checar as condições das lanternas, palhetas do limpador, limpeza e condições do para-brisa e seguir respeitando os limites de velocidade. “A neblina na rodovia torna o trajeto mais arriscado para os motoristas, por conta da pista molhada e da visibilidade baixa. Com isso, o tempo de reposta da frenagem é um pouco mais demorado, principalmente, se algum pneu estiver ‘careca’. O motorista também deve considerar seus próprios limites, se a visibilidade for pequena, o melhor a fazer é parar no posto de serviço mais próximo, nas bases SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) da CART ou em uma base da Polícia Militar Rodoviária”.

Recursos na rodovia

Dispositivos de segurança instalados ao longo do sistema CART contribuem para um trajeto mais seguro. A neblina ou nevoeiro é basicamente uma nuvem próxima ao solo. Ela ocorre quando há a queda brusca de temperatura, por exemplo, quando um dia quente antecede uma madrugada fria. A partir daí há a condensação da água, que em forma de nevoeiro instala-se nas vias.

Trafegar por trechos iluminados e com recursos que dissipam os faróis dos veículos faz a diferença para o condutor que não consegue desviar da neblina. Além da sinalização horizontal, que são as faixas seccionadas e contínuas brancas pintadas no solo, tachas refletivas brancas, de Presidente Epitácio a Bauru, a CART instalou balizadores refletivos nas barreiras de concreto e defensas metálicas para potencializar a visibilidade do trajeto pelo motorista no período noturno, aumentando sua segurança

Equipamentos de segurança

–  Tachas refletivas  delineadoras posicionadas no meio e nas laterais da rodovia para indicar a largura da pista;

– Placas refletivas de advertência e regulamentação para sinalizar trecho em obras, bem como informações educativas;

– Dispositivos auxiliares em cor Lima-Limão nas defensas metálicas e Barreiras em concreto  em diversos pontos afim de melhorar a visibilidade nessas condições.

– Faixa de sinalização horizontal, que constantemente tem a pintura reforçada;

– Painéis de Mensagem Variáveis (fixo e móvel)  para informar sobre tráfego e condições da via;

–  Iluminação por LED nas 12 bases do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) que funcionam 24 horas por dia.

Fonte: Assessoria de imprensa da CART

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui