INAUGURADO: O Dnit entregou nesta semana o Trevo de Ariquemes na BR-364, em Rondônia. Foto: Divulgação

De acordo com a Autarquia, rotatória é importante via de escoamento da produção pecuária e de grãos

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) concluiu, nesta terça-feira (4), a construção do último trevo localizado na travessia urbana do município de Ariquemes (RO), na BR-364, no Vale do Jamari, em Rondônia. Essa rotatória, de um total de quatro ao longo do empreendimento, é o principal acesso para a BR-421.

De acordo com a Autarquia, as obras na rotatória foram realizadas conforme o projeto inicial. No entanto, durante a construção na via urbana foi constatado um elevado nível de água no lençol freático, o que impossibilitou prosseguir com o serviço.

Ainda segundo a Autarquia, o projeto foi revisto, o que incluiu a drenagem profunda para rebaixar o nível de água na estrutura do pavimento. Assim que o período chuvoso na região passou, no último mês de junho, os trabalhos no local foram retomados.

Assim, as equipes do Dnit realizaram os serviços de colchão drenante de aproximadamente 50 cm, sub-base e base de brita graduada, 12,5 cm de Concreto Betuminoso Usinado à Quente (CBUQ) mais 2,5 cm de Tratamento Superficial Duplo (TSD), além da drenagem profunda para baixar o lençol freático.

A rotatória do trevo de Ariquemes é uma importante via de escoamento da produção pecuária e de grãos da região.

Outras Obras

Segundo o Dnit, os serviços na BR-364 não param. No último mês, foram entregues mais nove quilômetros de pista recuperada na rodovia federal. O trecho fica localizado entre a Vila Guaporé e o município de Pimenta Bueno. Assim, do Km 0 ao Km 197 estão 100% restaurados e com pavimento novo.

As equipes da Autarquia trabalham em outras quatro frentes diferentes com obras de manutenção, de conservação e de recuperação na rodovia. Os recursos, de cerca de R$ 120 milhões, resultarão em melhores condições de trafegabilidade até o fim do ano.

No trecho entre os municípios de Presidente Médici (RO) até Ouro Preto do Oeste (RO), o Dnit está com frentes de trabalho entre os Kms 370 e 380. Já, do Km 305 ao 370 está pronto e só falta o Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) de reforço no pavimento.

De acordo com o Dnit, entre os Kms 430 e 570, há várias frentes de serviço que realizam serviços de fresagem e recomposição, reforço e reconstrução. A Autarquia já contemplou aproximadamente 50 dos 140 quilômetros previstos nesse trecho.

Com o investimento de R$ 40 milhões neste ano, a expectativa é de que, em 2020, a camada de recomposição de (CBUQ) seja executada até o Km 570 da rodovia federal.

Já do Km 938 ao Km 1.092, na divisa com o Estado do Acre, já se iniciaram os serviços de recuperação do pavimento.

Em 2021, a recuperação terá continuidade nos segmentos em Pimenta Bueno e Médici e entre Jaci Paraná e a ponte do Abunã.

Importância

A BR-364/RO é o principal corredor logístico para o escoamento da safra de grãos de Rondônia, além da parte Oeste e Norte do Estado de Mato Grosso. Passam na rodovia federal aproximadamente 8 milhões de toneladas de grãos por ano.

Fonte: Comunicação do Dnit

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui