ABUSO: Excesso de velocidade pode ter sido a causa do grave acidente na BR-343, no Piauí, entre Audi A5 e Amarok. Dois morreram. Foto: Divulgação/Bombeiros/Piauí

Conforme consta no Boletim de Ocorrências (BO), Audi A5 chocou violentamente contra um poste e, na sequência, na camionete Amarok; vítimas estavam no Audi A5 e morreram no local

Um grave acidente (sinistro) na BR-343, entre Teresina e Altos, no Piauí, na manhã deste sábado (25), deixou dois homens mortos, após colisão de dois veículos, sendo um Audi A5 e uma camionete VW Amarok, placas OJB-2748, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as vítimas fatais foram identificadas como Danilo Nogueira Portela, de 34 anos, e Carlos Daniel Santos, de 47 anos.

Ainda de acordo com a Corporação, o excesso de velocidade pode ter causado o acidente. Havia também uma mulher no Audi, que teve ferimentos sem gravidade.

Conforme consta no Boletim de Ocorrências (BO), os dois homens que morreram estavam no Audi A5, que chocou-se contra um poste de iluminação e, na sequência, colidiu contra a Amarok. Os dois morreram na hora.

Segundo a PRF, na Amarok não o condutor não ficou ferido. Ele estava sozinho no veículo. A Polícia Civil irá investigar as causas do sinistro.

PRF não fiscaliza

No dia 15 de agosto de 2019, o presidente da República, Jair Bolsonaro, determinou aos ministros da Justiça e da Infraestrutura que a Polícia Rodoviária Federal recolhesse todos os radares usados pela Corporação para fiscalização de velocidade, nas rodovias federais do País, enquanto aguardava estudos para avaliar como deveria ser feita a fiscalização.

A medida foi tomada sem nenhum estudo que a justificasse, e foi baseada apenas nas reiteradas insinuações do presidente de que policiais rodoviários federais ficavam escondidos, tentando flagrar motoristas em excesso de velocidade e multá-los sem critério. Mais uma vez o famoso discurso da “Indústria da Multa” da qual fariam parte os policiais rodoviários. Ainda que a receita das multas vá para o caixa do Governo e não há como o policial ter acesso aos recursos.

Infelizmente, não há mais controle em nenhuma rodovia federal exercido pela PRF. As multas que são aplicadas são as dos radares fixos, mantidos por decisão judicial ou instalados pelas concessionárias de rodovias. Para se ter uma ideia, em todos as Operações Especiais, por conta de feriados nacionais, a Corporação não menciona nem divulga os dados sobre a fiscalização de velocidade nas BRs.

COLISÃO: VW Amarok foi atingida pela Audi A5, mas felizmente, o condutor não se feriu. Foto: Divulgação/Bombeiros/Piauí

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui